sábado, 4 de dezembro de 2010

Promiscuidade e traição podem ter causas genéticas

Um estudo feitos nos Estados Unidos sugeriu que traição e promiscuidade podem estar associados ao DNA. Os cientistas constataram que uma variação do gene DRD4, que nem todas as pessoas possuem, está ligado a uma maior predisposição a comportamentos promíscuos e a infidelidade.
Outras pesquisas já apontaram o DRD4 como responsável por emoções fortes, ligado ao alcoolismo e ao jogo, a uma maior abertura a comportamentos de risco. O que acontece é que a liberação de dopamina nas pessoas que tem essa variação genética justifica o comportamento, mesmo questionável. É aquela história do “faz mal, mas eu gosto”…
Os cientistas pesquisaram a vida sexual de 181 jovens e perceberam que os que tem a variação do gene eram duas vezes mais propensos ao sexo casual. E metade deles confessou já ter sido infiel contra 22% dos que não tinham o gene.

Fonte: Blog da Maurem Motta

Nenhum comentário: