terça-feira, 24 de agosto de 2010

Ofertório não contabilizado

Universal é investigada nos EUA por remessas suspeitas, diz jornal

A promotoria de Nova York está investigando a Igreja Universal do Reino de Deus nos EUA por suspeita de ter praticado os crimes de lavagem de dinheiro e conspiração, o que pelo Código Penal brasileiro seria chamado de formação de quadrilha. Segundo reportagem da Folha de São Paulo desta terça-feira, dois doleiros brasileiros teriam confessado a promotores americanos, em acordo de delação premiada, a remessa ilegal de valor equivalente a R$ 420 milhões do Brasil para Nova York, no período entre 1995 e 2001. As remessas seriam de R$ 5 milhões por mês, segundo a dupla.

Os investigadores americanos tentam descobrir o que a Universal teria feito com esses recursos nos EUA. A investigação é feita em caráter sigiloso e tem entre os seus alvos o bispo Edir Macedo e a tesoureira da igreja em Nova York, Regina da Silva. Segundo a reportagem da Folha, o advogado criminalista da Universal Antônio Sérgio de Moraes Pitombo diz que não pode se manifestar sobre a investigação da Promotoria de Nova York porque se trata de um caso de cooperação internacional entre Brasil e EUA, cujas informações são confidenciais. Ele confirma, porém, que a apuração existe. Ainda segundo a reportagem, para o advogado há centenas de casos de delação premiada nos EUA em que supostos colaboradores da Justiça mentem para proteger clientes ou para colocar a polícia atrás de pistas falsas.

Nenhum comentário: