segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Lula, Meligeni, o Tênis e a burguesia!

Está levantando polêmica uma declaração do presidente Lula de que tênis é "esporte de burguês". Vários tenistas profissionais não gostaram da declaração. Fernando Meligeni criticou Lula pelo Twitter. “Sei que vai repercutir. Mas que baita declaração infeliz do nosso presidente. Tenis é de burguesia? Deprimente declaração”, disse o ex-tenista profissional.

Tudo aconteceu durante a inauguração de um projeto social na Favela da Maré, no Rio, um garoto da comunidade disse ao presidente que gostaria de praticar tênis. Lula respondeu dizendo que ele deveria tentar a natação e que tênis era um "esporte de burguês". O vídeo com a conversa do garoto com o presidente parou no YouTube.

Veja:


Inconformado, Meligeni continuou: “Depois, quando os burgueses vencem torneios, eles políticos não acham isso e querem sair na foto do lado. Desculpem, mas defendo meu esporte”, disse ele, defendendo que vários tenistas que não vieram de famílias ricas. “Deixe o menino (que pediu pela quadra de tênis) sonhar. Muitos meninos que não são burgueses venceram no tênis. Guga não era rico. (Jaime) Oncins, seu pai era cabeleireiro”.
A também ex-tenista Vanessa Menga também detonou a declaração de Lula no Twitter: “É para deixar qualquer um de mau humor com essa declaração! Será que ele quer que eu enterre meu instituto e pare com os projetos sociais?”

Mas pensando bem... será que o presidente falou alguma mentira?
Ele não disse que todos tenistas são milionários. Apenas afirmou que é o esporte da burguesia – e para pertencer a esta classe social não é preciso ser, necessáriamente, tão rico assim quanto todo mundo pensa. Burguesia é apenas uma classe que não é assalariada e detém algum meio de produção própria (seja industrial, profissional liberal ou de serviços).
Assim… se o pai do Guga era cabeleireiro e tinha o próprio salão...Sim! Ele era burguês!
Mesmo que o comércio ou negócio seja pequeno! Afinal também existe pequena burguesia.

Só não seria burguês se não tivesse o próprio salão e trabalhasse assalariadamente para alguém (esse é o meu caso).
Agora, eu não entendo porque chamar de burguesia ofende os burgueses. É isso o que eles são. É como eu me ofender por ser chamado de proletario ou plebeu.
Não posso me ofender, já que isso é verdade: não sou burguês, muito menos, nobre.
Talvez até alguém pudesse me incluir na categoria Clero (rsrsrs), por ser filho de um pastor presbiteriano. Mas sou muito mais proletario do que clérico.

Agora, que o Lula poderia ter tentado dar um pouco mais de esperança para o garoto, isso sim eu concordo. Tênis é esporte burguês? Certo, então não vamos nos confortar com essa situação e vamos tentar mudar isso presidente!! Vamos transformá-lo num esporte popular. Ao menos, oferecer possibilidade de que qualquer um possa praticar o esporte. Que tal começar construindo quadras públicas e fornecer insumos e incentivos fiscais para que a indústria nacional fabrique equipamentos a baixo custo? Hoje, uma raquete (as mais baratas) custa, no mínimo, R$350.

Agora...
SERÁ QUE É O LULA QUE NÃO ENTENDE DE ESPORTE OU É O MELIGENI E A VANESSA MENGA QUE NÃO ENTENDEM DE SOCIOLOGIA?????

Um comentário:

Anônimo disse...

Jogo tênis, futebol e ainda faço natação. Não sou rico, não sou tecnicamente burguês e posso dizer com convicção, o esporte mais barato para o meu orçamento é o tênis. É isso aí. Quadra de graça no Sesc, raquete (custou 200 contos) boa e durável, e o tênis para prática dura muita mais que uma chuteira...

O fato de não ser popular, assim como não é o basquete, o próprio atletismo, e outros tantos esportes que é "coisa" de burgueses babacas e potencialmente estúpidos por não apoiarem o esporte. Desclassificado Lula. Declaração ignorante e infeliz.