terça-feira, 9 de março de 2010

Um tapinha não dói... só um tapinha!

O goleiro Bruno, do Flamengo, saiu em defesa do atacante Adriano, após o recente escândalo e briga entre o imperador e sua noiva, a modelo Joana Machado. Porém, o goleiro do atual campeão brasileiro, vacilou na véspera do dia internacional da mulher revelando que acredita ser normal um homem "sair no pau" com a mulher.
Veja a declaração:



A frase infeliz de Bruno veio à tona após a noiva
do imperador ter ido até a favela da Chatuba, na Zona Norte do Rio, na madrugada de quinta para sexta-feira, para procurá-lo em um baile funk (onde estaria junto de outros jogadores) e teria quebrado seu carro e o agredido.

Alterada e ofendendo o atleta, a "imperatriz" atirou pedras e quebrou os pára-brisas dos quatro carros. Um dos jogadores reagiu e discutiu asperamente com Joana. Os outros, atônitos, apenas levaram as mãos à cabeça diante da cena que assistiam. Adriano interveio e a empurrou. A personal trainer caiu no chão e foi aconselhada a ir embora.



A confusão toda mostra um problema que pode ser mais comum do que parece. A violência contra a mulher que, não se espante, na maioria dos casos é cometida pelos seus mais 'próximos', como maridos, pais e irmãos.

Você, homem, acha correto e legal bater em mulher?

E você mulher... acha que levar um tapinha não dói?

Está na hora das mulheres perderem o medo de dar a cara a tapa (ops) e procurarem a polícia quando sofrerem esse tipo de violência. E homens, que tal protege-las em vez de ameaçá-las? E digo isso pensando nos que gostam de ser Bad Boys e machões. Afinal, garanto que ser um homem protetor faz mais bem para o instinto de poder masculino do que ser um agressor.
Além disso, no final da história, o bandido nunca fica com mocinha...

Nenhum comentário: