terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Elas estão desesperadas...


Fifa reafirma que Morumbi 'não está preparado para nada além das oitavas'

Secretário-geral da entidade diz que São Paulo tem até início de 2013 para apresentar um estádio compatível com suas pretensões

Um dia depois de o presidente do São Paulo, Juvenal Juvêncio, garantir o Morumbi como sede da abertura da Copa de 2014, o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, reafirmou, nesta terça-feira, que o estádio não está pronto para as principais partidas do torneio. Segundo ele, hoje o Morumbi poderia receber, no máximo, jogos de oitavas de final de um Mundial.

- Não é uma questão pessoal contra a cidade de São Paulo, dizer isso é besteira. Simplesmente temos uma lista de exigências para cada fase da Copa. Por enquanto o Morumbi não está preparado para sediar nada além de partidas da primeira fase e de oitavas de final. Se quiserem mais devem oferecer o que precisamos. É necessário que São Paulo reforme seu estádio ou então que construa outro - explicou ele, em entrevista coletiva no resort Sun City, na África do Sul.

Valcke deixou claro que o Morumbi precisa atender às exigências da Fifa até o início de 2013 se quiser ter o jogo de abertura. A entidade quer alterações no campo, na arquibancada e maior espaço em volta do estádio.

O acordo entre Fifa e CBF é de que todos os estádios estejam prontos até o fim de 2012, a tempo de serem utilizados na Copa das Confederações.

- O ideal seria ter todos prontos até 2012 ou, pelo menos, até o início de 2013. Este é também o caso do Morumbi. Sei que 2012 já é amanhã, há pouco tempo, mas tenho certeza que o Brasil fará um bom trabalho - afirmou Valcke.

Fonte: Globo Esporte

Grande pra cachorro

Um cachorro americano da raça Dogue Alemão foi oficialmente reconhecido pelo livro Guinness World Records, no último dia 15, como o mais alto cão do mundo de todos os tempos. Giant George tem quatro anos de vida, 1,09 metro de altura (medido entre as patas e os ombros) e pesa 111 quilos.

Seu dono, David Nasser, que mora no Arizona, nos Estados Unidos, informou que o cão gigante consome 66 quilos de comida todos os meses, dorme em sua própria cama 'queen size' dentro da casa e tem sua página na internet para divulgar seu feitos.

Para ter suas proporções reconhecidas como um recorde, primeiramente George precisou ser examinado por dois veterinários independentes.

"Em meus 45 anos de experiência trabalhando com cachorros de raças gigantes, sem sombra de dúvida, George é o mais alto e mais largo que eu já vi", disse o médico William Wallace.

Já o segundo veterinário, James Boulay, disse: "Ele é certamente o maior cachorro que eu já vi."

George derrotou por apenas dois centímetros um outro cão da mesma raça, chamado Titan, que mora na Califórnia.

Depois de receber do Guinness os títulos de cão mais alto do mundo com vida e também de todos os tempos, George foi "entrevistado" por Oprah Winfrey.

Nasser conta que, para transportar George até os estúdios de Winfrey em Chicago, ele conseguiu que uma companhia aérea cedesse três assentos dentro da cabine do avião para acomodar o cachorro.

"É desnecessário dizer que isso foi causa de muita comoção no voo. Durante a viagem, muitos passageiros vinham tirar fotos com ele e agradá-lo... ele foi como uma estrela do Rock! Havia tanta gente vindo para a frente do avião que o piloto acabou acendendo as luzes de 'apertar os cintos' para fazer com que todos se sentassem", relata Nasser.

Assista ao vídeo:



Fonte: BBC Brasil e AP

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

A parábola do bom homossexual


O mestre, prosseguindo, disse: Um certo homem bem sucedido, evangélico e dizimista assíduo, perdeu seu emprego e desceu abruptamente no seu nível vida. Para prover comida para sua família, caiu nas mãos de agiotas. Como não conseguiu dinheiro para pagá-los, os agiotas os despojaram, tomaram seus bens, eletrodoméstico e utensílios de casa e espancando-o, se retiraram, deixando-o meio morto.

Ocasionalmente, naquele mesmo dia o pastor da igreja apareceu na casa do homem, pois estava preocupado que o mesmo já não dava o dízimo há alguns meses. O pastor, porém, vendo-o em suas necessidades (ferimentos, casa vazia e sem comida para alimentar os filhos) , ignourou tudo. Sequer se lembrou que aquele mesmo irmão sempre havia sido fiel nos dízimos e, quando o homem lhe relatou a tragédia desde o início, limitou-se a fazer uma oração. Antes de se despedir e partir, lembrou que era necessário ter fé é que continuaria orando para que tudo melhorasse.

Na noite daquele mesmo dia, o líder do grupo de louvor da igreja apareceu na casa do homem, pois este havia prometido doar à igreja uma guitarra que possuia. De igual modo, também o levita chegou à casa e percebeus as suas necessidades. Depois que o homem lhe relatou o que havia acontecido e que os agiotas haviam levado a guitarra como pagamento, passou de largo e saiu rapidamente.

Mas um certo homem homosexual e enfermeiro, vizinho do homem, olhando pela janela e percebendo que os filhos do homem comiam o pão duro do café-da-manhã, encheu-se de compaixão e tocou a campainha.

Entrando na casa, atou-lhe as feridas e pondo-o em seu carro, levou-o para um hospital particular e, pagando os serviços, garantiu que o homem ficasse pelo tempo que fosse necessário, pois pagaria o resto quando voltasse. Na mesma noite, convidou a esposa e os filhos do homem para viverem em sua casa até que conseguissem se reorganizar.

Nas semanas seguinte, conseguiu indicá-lo a um bom emprego e ainda o ajudou até que se recuperasse financeiramente e adquirisse novos bens para sua casa.

Qual, pois, destes três te parece ter sido o próximo daquele que caiu nas mãos dos agiotas?

Beyoncé cantando "Maravilhosa graça"

Jóia rara foi gravada em 1998, quando Beyoncé fazia parte do grupo Destiny's Child. Durante entrevista a uma rádio norte-americana, a artista cantou à capela trecho do hino gospel Amazing grace. Veja a seguir:


sábado, 20 de fevereiro de 2010

Avatar: Pandora é o Brasil


Neste final de semana assisti ao filme Avatar, do diretor James Cameron, sucesso de bilheteria em todo mundo. Confesso que, na primeira vez que ouvi (e vi imagens e traillers) sobre o filme, achei que provavelmente fosse uma besteira: mais um daqueles filmes high-tech futuristas em 3D com uma história fraquíssima e voltado para o público nerd-hacker, além das figuras estranhas do Cosplay. Ou seja, nem cogitei a idéia de assistir ao suposto besteirol high-tech.

E não é que eu estava profundamente enganado. Após receber uma série de críticas positivas sobre o filme, começei a me sentir seduzido a assistí-lo. Pois bem, resolvi arriscar e tive uma agradável surpresa.

O filme realmente é muito mais profundo que eu supunha, carregado de alegorias e referências a outros filmes, períodos da história da humanidade e religião. Tanto que chega ao ponto de ser uma releitura do choque de civilizações e carregado com uma carga espiritual mais forte do que a grande maioria das religiões que conhecemos.

O roteiro narra um conflito épico no selvagem planeta Pandora, que seria na verdade uma das luas de Pliferno, um dos três gigantes e gasosos planetas fictícios na orbita da estrela Alpha Centauri. Pandora apresenta semelhanças e referências incríveis com o continente americano e, por consequência, o nosso Brasil.

Mas, pelo nome, a referência do lugar é à mitologia grega: Pandora, segundo a mitologia grega, a primeira mulher criada por Zeus como forma de punição aos homens pela ousadia de Prometeu mulher, criada por Zeus como punição pela ousadia do titã Prometeu em roubar o segredo do fogo (dos céus) e entregá-lo aos homens. Foi ela quem abriu a famosa "caixa de Pandora"(que continha todos os males), mesmo após Epimeteu ter-lhe dito que não a abrisse. Pandora não resistiu à curiosidade (como a maioria do gênero), abriu a caixa e, a partir daí, os homens foram afligidos por todos os males.

Voltando ao filme... em Pandora, os colonizadores humanos avançam cada vez mais sobre o território dos Na'vi (os nativos humanoides azuis). O objetivo dos militares (patrocinados por empresas exploradoras) é realmente expulsar (mesmo que à base da guerra) os Na'vi para o mais longe possível e se apropriar dos recursos do planeta.

Acontece que, enquanto os humanos combatem com moderníssimas armas de fogo, os nativos combatem com arcos e flechas. Além disso, os Na'vi vivem em harmonia com a natureza e são considerados primitivos pelos humanos. Sacou aí a referência ao histórico choque de civilizações entre índios do continente americano e os impérios europeus na era dos descobrimentos? Está começando entender porque Avatar poderia muito bem ser a américa espanhola ou portuguesa?

Vale lembrar que a "aldeia" dos Na'vi está sobre uma imensa reserva de um precioso minério chamado Unobtainium, cobiçadíssimo pelos humanos tanto quanto o ouro (e os El Dourados) eram perseguidos pelos europeus.

Além de usar a guerra, o homem-branco tenta outra ferramentas para convecer o homem-azul a abandonar sua terra sagrada: os avatares, corpos humano-Na'vo (metade humanos e metade nativos) geneticamente construídos e modificados para serm remotamente controlados por cientistas humanos. Esses avatares possuem aparência identica à dos Na'vi e são enviados "camuflados" para interagir com os nativos e convencê-los a se renderem.

A estratégia dos cientistas é bem parecida com função que as "Missões Católicas" executavam nas américas espanhola e portuguesa. Catequizando os índios, ensinando o idioma e os costumas da civilização - além, é claro, de tentar convencê-los a se renderem ou fugirem para "missões" mais afastadas. Mas é claro que no futuro, assim como hoje, a maior religião é a própria ciência, onde o homem é o deus do próprio homem. Portanto, não há espaço para o misticismo e a catequização do futuro (pode ter certeza) será a científica.

Falanto em religião, outro detalhe que não pode ser esquecido é que os Na'vi veneram uma divindade chamada Eywa (uma alusão ao Deus do nome impronunciável Iehovah?).

Mas o fio-condutor da história é o caso de amor entre Jake Sully (um humano interpretado Sam Worthington) e a nativaNeytiri(Zoë Saldaña), a princesa do clã Omaticaya.

Perdido no meio da selva de Pandora e atacado por animais selvagens, Jake "encarnado" num avatar é salvo por Neytiri que, inicialmente quer deixá-lo mas, após ele ser coberto por sementes da Árvore da Vida (a mesma do Jardim do Éden?), decide levá-lo para a"aldeia"... Daí em diante,
os dois passam a viver um romance ao estilo Dança com Lobos, Pocahontas ou Iracema (para os nacionalista tupiniquins) e Jake, cada vez mais, começa a se converter em Na'vi (ao invés de convertê-los).

Avatar é um dos poucos filmes que me deram uma péssiam primeira impressão e, ainda, conseguiram me convencer de que meus preconceitos estavam equivocados.
O filme não é unanimidade, mas é bem construído e causa emoções. Bem melhor (mas muito mesmo) do que Titanic (outro famoso filme do mesmo diretor). Recomendo a versão 3D, mas vale assistir qualquer uma das duas.

Saulo Luz

Elton John declara que Jesus Cristo era gay


Uma entrevista de Elton John à revista americana Parade promete botar fogo na mídia. A revista chega às bancas no domingo (21) mas a principal declaração do cantor já caiu na rede. Elton afirmou que Jesus Cristo foi "um homem tolerante, super inteligente e gay, que entendia os problemas humanos".

"Na cruz, ele perdoou as pessoas que o crucificaram. Jesus queria que nós fossemos amáveis e capazes de perdoar. Eu não sei o que faz as pessoas serem tão cruéis. Tente ser uma lésbica vivendo no Oriente Médio... Seria melhor estar morto", disse o cantor inglês.

Além das afirmações sobre Jesus, Elton também falou de seu passado e os envolvimentos com drogas e com homens mais novos. Até encontrar David Furnish, com quem se casou em 2005, Elton tinha o hábito de namorar rapazes desocupados. "Eu sempre escolhia alguém mais novo. Queria levá-los para conhecer o mundo, educá-los. Dava relógios, roupas de Versace, carros. Eles não trabalhavam. Dependiam de mim".

Elton também falou sobre a fama e as mortes de John Lennon, Michael Jackson, Gianni Versace e a Princesa Diana. "Dois deles foram mortos na porta de casa. Nada disso teria acontecido se não fossem famosos. Fama atrai lunáticos".

IG

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Salve o tricolor paulista...

Enquanto tento afogar as mágoas pelo papelão do meu time do coração e da saída do Muriçoca, só mesmo a frescura dos bambis para recuper a moral... Depois do Ricky aprontar das suas no Karaokê (veja novamente aqui), foi a vez do Cicinho demonstrar o sentimento mais antigo das mulheres e das bibas: inveja da roupa de outra menina...

Elas não se cansam...


quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Que tal trabalhar só 21 horas por semana?

A New Economics Foundation, respeitado grupo de pesquisas britânico, publicou um estudo segundo o qual a salvação da economia mundial está na redução da jornada de trabalho para inacreditáveis 21 horas por semana.

Segundo os pesquisadores, essa medida aliviaria drasticamente as pressões sobre o meio-ambiente, ao cortar o consumo de energia e de outros recursos naturais. Além disso, diminuiria o estresse tanto de empregados quanto de patrões, dando-lhes mais oportunidades de lazer. E mais mulheres poderiam entrar no mercado de trabalho, já que teriam mais tempo para cuidar dos filhos.

“Gastar menos tempo com trabalho remunerado vai nos ajudar a romper esse padrão (de exploração desenfreada de recursos)”, disse Anna Coote, uma das autoras do estudo. “Teríamos mais tempo para sermos pais melhores, cidadãos melhores, vizinhos melhores. E poderíamos nos tornar empregados melhores: menos estressados, mais controlados, felizes com o trabalho e mais produtivos. É hora de romper o poder do velho relógio industrial, resgatar nossas vidas e trabalhar para um futuro sustentável.”

do blog do Marcos Guterman

Salve o tricolor paulista...





Impedido de entrar de bermuda no estabelecimento,
o são-paulino usou a criatividade... A-ha-sou! :P

Fonte:
Pilândia via PavaBlog

EviAdão...

Casal desfila nu em uma das mais movimentadas avenidas do DF

Flagra aconteceu na noite de domingo, na avenida W3, em Brasília.
Homem e mulher usavam apenas chapéu.

Um casal flagrado como “Adão e Eva” surpreendeu os motoristas que trafegavam por uma das mais movimentadas avenidas de Brasília, a W3. O homem e a mulher usavam apenas chapéu.

Quem passava pelo local buzinava. Eram 22h de domingo quando o casal foi descoberto abaixado perto de arbustos na calçada. À luz da câmera da TV Globo, começaram a caminhar tranquilamente. Abraçadinhos, tomaram o caminho de casa.

A dupla não foi identificada. Andar pelado na rua é considerado ato obsceno no Código Penal. Crime que prevê pena de até um ano de detenção e multa.

S@lcompimentas: Assista o vídeo e veja a cena que aconteceu em Brasília, cidade que está mais para Babilônia do que Jardim do Éden.


A força da fé, segundo pEdir Macedo

O bispo Edir Macedo disse em seu blog que a sede da Igreja Universal do Reino de Deus em Porto Príncipe sobreviveu com “pequenas avarias” ao terremoto que devastou o Haiti. Macedo sugeriu que seus seguidores foram favorecidos pela fé: “Na hora do tremor, os pastores, obreiros e membros da Igreja estavam evangelizando e escaparam ilesos”.

Nos comentários ao post de Macedo, havia várias manifestações como “Deus nunca desampara os seus”. Os mais de 200 mil mortos no terremoto que o digam.

Fonte: Blog do Marcos Guterman

Sessão descarrego...

Vi no Bereianos

Pense duas vezes antes de colocar sua imagem na internet



E vou te falar, viu! Tem muitas minas sem noção... se soubessem o poder que o Photoshop tem não colocariam sequer uma foto 3x4 (rs)

Vi no PavaBlog

As vantagens da abstinência sexual contra DST

Um estudo recém-publicado nos EUA mostra que recomendar abstinência sexual a adolescentes pode ser mais eficiente para evitar gravidez precoce do que ensinar a fazer sexo de modo seguro. Para o Washington Post, as conclusões podem encorajar o governo americano a alterar suas políticas voltadas para evitar a gravidez na adolescência e doenças sexualmente transmissíveis.

A pesquisa, ao contrário do que parece, não corrobora a antiga política do governo Bush, que só repassava fundos federais a programas que recomendavam abstinência sexual “até o casamento”. A experiência atual fala em adiar as relações sexuais até que o jovem se sinta “preparado”. Mesmo assim, é improvável que o tema seja visto de forma natural num país em que a sexualidade dos jovens é assunto explosivo. Dois exemplos recentes ilustram isso.

O minúsculo condado de Culpeper, na Virgínia, decidiu banir das escolas primárias locais o livro “The Diary of a Young Girl: The Definitive Edition”, com as memórias completas de Anne Frank – a garota judia que escreveu seu diário escondida num porão, quando tentava escapar da perseguição nazista. Não se trata de negacionismo do Holocausto ou outra estupidez do gênero. É que pais reclamaram da passagem do livro que faz referência à “natureza sexual” da vagina.

Há alguns dias, na pequena cidade de Menifee (Califórnia), o dicionário Merriam-Webster foi banido das escolas depois que um pai descobriu nele a definição de “sexo oral”. O dicionário estava sendo usado por meninos de 9 a 10 anos de idade. Outro pai reclamou: “O que faremos em seguida? Baniremos as enciclopédias porque elas listam partes da anatomia humana, como pênis e vagina?”

Fonte: blog do Marcos Guterman

domingo, 14 de fevereiro de 2010

Cruzeiro Gospel pela costa brasileira, com Edir Macedo


O mega-bispo e dono do terreiro da Igreja Universal do Reino de Deus, senhor Edir Macedo, também dono da Rede Record, da Universal Produções e da Line Records, está organizando um Cruzeiro Gospel, com a presença de Regis Danese, Mara Maravilha, Soraya Morais e outras celebridades decadentes que estarão comemorando 18 anos da gravadora.

Vai rolar melô do Zac (Como Zaqueu...), Robson Monteiro com seus grunhidos, o cover do Roberto Carlos J. Neto, e mais um monte de gente gospel que pagará horrores para ver o espetáculo (panis et circenses!), com muito luxo e ostentação, afinal, é tudo para a glória de Deus, e para o nosso Deus tem que ser o melhor!

Enquanto isso, numa ilha não muito longe daqui, há milhões de pessoas dormindo na rua, sem ter o que comer ou vestir. Mas isso não é problema do bispo, e além do mais: "Quem mandou eles não irem na sessão do descarrego?". Estavam cheios de encoxtos, e o terremoto foi a justa paga pelos seus pecados. Fossem eles macumbeiros evangélicos frequentadores da IURD, nenhum teto lhes desabaria sobre a cabeça.

Só espero que este navio não afunde, caso contrário dirão que eu vaticinei a bagaça, e eu não estou nem um pouco afim de sagrar-me profeta de internet. Vida longa ao bispo Macedo! E que Deus salve os evangélicos!


***
Postou Leonardo Gonçalves, no Púlpito Cristão.

S@lcompimentas: É mole? Me surpreendo a cada dia vendo que esses caras são capazes de fazer para ganhar dinheiro.

O "Deus domesticado" dos Neopentecostais


"Não gostam que o prendam... O importante é não pressioná-lo,porque, como sabem, ele é selvagem. Não se trata de um leão domesticado."


O texto citado acima faz parte da obra literária As Crônicas de Nárnia: O Leão, A Feiticeira e O Guarda-Roupa, do escritor irlandês C.S. Lewis. A obra literária As Crônicas de Nárnia conta as aventuras e desventuras de algumas crianças (e de alguns adultos também, porém de maneira secundária) num mundo chamado Nárnia, e é dividida em sete livros que foram escritos separadamente. Esta obra era praticamente desconhecida no Brasil até o lançamento do primeiro filme, o que fez com que o livro fosse um dos mais vendidos no país. Esta obra foi um grande sucesso na Europa na segunda metade do século passado. Infelizmente foi superado pelas obras da escritora britânica J. K. Rowling com o seu Harry Potter.

As Crônicas de Nárnia tem muitos elementos cristãos, o que me leva a aconselhar aos internautas a lerem os livros da série. Entre os elementos cristãos, temos a figura do leão, que representa a pessoa de Jesus Cristo. Bem, aí está o "por quê" deste post.

Ao ler o trecho do texto citado acima, me deparo com uma reflexão: o leão é um animal selvagem. Quando digo selvagem, estou querendo dizer que o leão é um animal que não pode ser domesticado, ou seja, é um animal que não está adaptado para sobreviver, ou conviver, com a ajuda de (ou sob o controle de) humanos. Não pode ser educado aos nossos costumes, e nem pode ser ensinado para fazer nossas vontades. É um animal que não admite ser submisso a ninguém.

Não acho que foi por acaso que C.S. Lewis elaborou este pensamento. Com essa idéia, o escritor irlandês nos passa a imagem de que Jesus Cristo, sendo Deus, não pode ser domesticado. Deus não pode ser ensinado nos costumes dos homens. Deus não pode ser ensinado a fazer as vontades dos homens. Deus não pode ser moldado aos prazeres dos homens. Será que C.S. Lewis já convivia com um evangelicalismo que domesticava a Deus?

Uma coisa é certa: Lewis já apontava um terrível erro do evangelicalismo para o futuro. E esse futuro chegou a nós.

O que estamos presenciando em nossas igrejas é um evangelho onde Deus é ensinado a fazer as nossas vontades. Os líderes eclesiásticos estão apresentando um deus que pode ser moldado aos diferentes problemas da vida, e com um detalhe animador: para cada problema, há uma solução! Por isso, os pregadores evangélicos não medem esforços para trazerem o máximo de pessoas às suas igrejas, prometendo um deus que pode, perfeitamente, resolver qualquer problema da vida: seja enfermidade, seja financeiro, seja na vida amorosa, sentimental... Não há nada mais confortador do que isso: que Deus vive para mim e para resolver meus problemas.

Que tipo de transformação é operada nos corações dos evangélicos? Nenhuma! Por que é o homem que tem que ser transformado? Afinal de contas, Deus me aceita do jeito que sou, não é mesmo? E por isso mesmo, é Deus quem se transforma para ser acomodado às circunstâncias da vida de cada um. A única transformação operada é no status do homem: é só dar alguns R$ 1.000,00 para a igreja que já tenho direito a uma bênção! É só participar de algumas "campanhas financeiras" que a minha empresa irá prosperar! É só dar uns R$ 900 para ganhar uma bíblia (que custa uns 30 reais em algumas livrarias evangélicas) e minha vida já será transformada! É só dar o trízimo (dízimo para cada pessoa da trindade) que minha vida será recompensada! Simples assim!!!

Mais tem também uma mudança na saúde e na vida amorosa. Basta participar de algumas correntes (e levar alguns bons trocados no bolso), que aquele meu amor platônico será finalmente meu, ou que aquele vizinho que botou mal-olhado pra mim será castigado, ou que aquela doença incurável deixará de existir no meu corpo... Enfim, é uma infinidade de milagres que o deus domesticado irá operar na vida de todo aquele que se mostrar generoso ($$$$$) para com a igreja, ou para que algum programa de televisão se matenha no ar.

Francamente, estou enojado desse evangelho farrapado, minúsculo e mesquinho pregado nessas igrejas neopentecostais, apresentando um evangelho fácil, que não exige sacrifício do homem, que não exige transformação de vida, que não exige o abandono do pecado, que não exige temor e reverência da parte do homem para com Deus.

Todos esses profetas de Baal, ministros de Satanás receberão as devidas recompensas pelos atos praticados soberbamente e egoisticamente. A parte que lhes cabe será no lago que arde com fogo e enxofre (Ap 21.8). Não tenho dúvidas de que muitos desses falsos profetas serão desconsiderados por Deus no último dia: "Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas? E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade" (Mt 7.22,23).

Não é Deus que tem que ser domesticado, e sim o homem. É o homem que tem que aprender a fazer a vontade de Deus, a ser educado nos princípios e mandamento de Deus. É o homem que tem que ser submisso à vontade de Deus. Submissão essa que não considera nada em troca, senão unicamente a condição de dependência do homem a Deus. O homem precisar ser ensinado a reconhecer a sua condição de miséria por causa do pecado. O homem precisa aprender a chorar pelo seu pecado, a lamentar sua depravação, a morrer para os prazeres do mundo, da carne e do pecado e a reconhecer a soberania divina sobre a sua vida. O homem precisar ser ensinado a viver uma vida de acordo com os princípios bíblicos de santidade e pureza, olhando sempre para o alto, onde o seu coração deve repousar.

Soli Deo Gloria

Autor: Heitor Alves
Fonte: [Blog dos Eleitos] via Bereianos

Onde devo dar o dízimo?


s@lcompimentas: Na aula da escola dominical desse domingo na IPI Paulo Silas, o assunto abordado foi o dízimo. Uma das muitas polêmicas foi tomada com base na questão "dízimo deve ser dado somente (e inteiramente) na igreja onde se é membro". Acho que ficou claro na aula que discordo dessa opinião e penso que o dízimo deve ser dado a qualquer obra que seja para pregar o Evangelho de Cristo. Digo mais: seja essa obra institucionalizada em forma de igreja ou não. Como, certamente, existe gente mais competente do que eu para falar do assunto, compartilho à seguir um texto do reverendo Caio Fábio sobre o assunto:

Onde devo dar o dízimo?

A idéia de que o “dizimo” é devido à “igreja” é uma tentativa de fazer do mero ajuntamento cristão algo pesado, legal, estatal, religioso, como era o “Templo de Jerusalém”.


No entanto, essa perversão não aconteceu desde o princípio. Os primeiros discípulos contribuíam, primeiro, para ajudarem-se uns aos outros (“...a família da fé...”; como diz Paulo); e, depois, a fim de criar meios e fundos a fim de ajudarem no sustento dos que vivem apenas para pregar e ensinar a Palavra.

Se você ler II Co 8 e 9 você entenderá qual era o espírito mediante o qual as ofertas em dinheiro eram feitas no ajuntamento dos primeiros discípulos.

Jesus disse aos judeus que eles deveriam dar o dízimo de seus bens e alimentos (era assim que era feito no Templo; e, descobertas arqueológicas feitas nas ruínas da casa de Caifás, o sumo sacerdote, revela como eram medidos e coletados esses “dízimos”), mas sem esquecer que a verdadeira lei de Deus é feita de justiça, misericórdia e verdade.

No entanto, já foi a perversão da fé original, desfigurando-se naquilo que chamamos de “Religião Cristã” ou de “Igreja”, o que evocou para si esse papel oficial de “Novo Templo” de Deus na Terra.

Ou seja: para o “Cristianismo” e para a “Igreja” a representação legal de Deus na Terra agora tem neles sua oficialidade. Todavia, essa é uma perversão que fundiu a idéia do Templo como lugar de oficialidade e poder (“chapa branca” de Deus no mundo), mais a oficialidade política e religiosa que os romanos, via Constantino, criaram.

Assim, “os evangélicos”, por exemplo, brigam pela “igreja” como detentora do “poder fiscal de recolhimento os impostos de Deus”, sem saber que tanto a interpretação legal de Malaquias não cabe nessa nova dispensação da consciência na Graça, conforme o Evangelho; como também não sabem que estão ainda vivendo sob os auspícios da Lei e não da Graça; visto que se colocaram sob o comando de algo que foi instituído para a “igreja” quando ela foi deixando de ser apenas Igreja, conforme a leveza do Evangelho; e conforme o poder que Constantino instituiu, chamando-o de “Cristianismo”.

Esta é a razão pela qual o texto de Malaquias 3, sobre os dízimos, ser o favorito da “igreja” nas questões de contribuições financeiras. Sim, ele supostamente se transfere para a “igreja”, a qual, tendo CGC e Estatuto, vira o “Banco do Dinheiro de Deus”; e o pastor, líder, apostolo, bispo, ou seja lá o que for..., torna-se o “Dono do Banco”; ou, na melhor das hipóteses, no caso de uma gestão menos centrada num homem, então surge o “Conselho Bancário”, que faz gestão do dinheiro de Deus na “igreja”. Ora, eles dizem que se o dinheiro de Deus não passar por eles, tal dinheiro não serve a nenhuma causa divina; não sendo, portanto, segundo eles, “abençoado”.

Tudo engano e manipulação!

O que não percebemos é que o N.T. não se utiliza de Malaquias 3 como Lei da Graça quando se trata de dinheiro. Como já disse, o texto de Malaquias fala do Templo-Estado. A Igreja não é assim!

Ao escolhermos, seletivamente, Malaquias como o Santo das Contribuições, sem o sabermos, estamos dizendo quatro coisas:

1) Nosso desejo de que a Igreja esteja para a sociedade assim como o Templo-Estado estava para a população de Israel.

2) Nossa seletividade arbitrária quanto a determinar o que, da Lei, nos é conveniente.

3) Nossa incapacidade de ver que Malaquias 3 tem sua atualização na Graça em II Co 8 e 9. E sem maldiçoes; evocando a alegria, não o medo.

4) Nossa ênfase na idéia de que aquele que não contribui é ladrão, põe aqueles que “cobram” no papel de sacerdotes-fiscais dos negócios de Deus na Terra.


Em Atos 5: 1-11, diz-se que dá quem deseja! Dar sem desejar, ou dar mentindo, gera morte, não vida!

Ananias e Safira foram exemplarmente disciplinados pela Liberdade que nasce da Verdade; e não a fim de gerar medo legalista na Igreja. Eles morreram por terem traído a Graça de dar ou não dar; de ser ou não. Eram livres para não dar; e, assim, não para mentir ao Espírito Santo!

Dar não os tornaria “maiores”! Não dar não os tornaria “menores”! Mentir a Deus, todavia, os destruiria! Porém, dar com alegria, abriria para eles um mundo de riquezas interiores e de retornos de bênçãos que são apenas o fruto da própria semeadura feita como generosidade na forma de dinheiro ou bens.

Deus ama a quem dá com alegria!

O que passar disso é "negócio" feito em nome de Deus e que se alimenta da culpa que se põe sobre os ombros ignorantes de quem não sabe que em Cristo tudo já está Consumado!

Portanto, não há barganhas a fazer!

Todavia, como eu disse ao “Jovem Honesto”, o dizimo é parte de todo culto racional e grato. Sua base, todavia, não é a Lei, mas sim a Lei da Graça, da gratidão, da alegria, do reconhecimento do amor e da providencia, do desejo de contribuir para ajudar outros, e, sobretudo, como manifestação de culto a Deus, no qual a alegria grata oferece como culto aquilo que é um “deus” na terra: o dinheiro!

Para mim, dar o dízimo, além de ser tudo o que há pouco lhe disse, é também um ato de vindicação da soberania de Deus sobre nossa existência. O dinheiro é uma Potestade espiritual. Foi a única realidade que Jesus usou para apresentar como um “deus” competindo pelo amor dos homens. Por isso Jesus chamou o dinheiro (Mamon) de “senhor”; e disse que ninguém poderia servir a Deus e às riquezas. Desse modo, quando alguém dá pelo menos 10% do que ganha, tal pessoa está confessando sua gratidão, sua confiança na Provisão, e, também, sua libertação em relação ao poder que os bens tendem a exercer sobre toda alma humana, reclamando um papel divino e de obediência e serviço, como faz todo senhor espiritual.

O interessante é que Jesus não atribuiu esse poder ao diabo, mas o atribuiu ao dinheiro.

Na Graça de Deus o dizimo é assim: filho da Lei da Graça, pois, é fruto da gratidão alegre; e não é uma obrigação legal. Todavia, mesmo não sendo uma obrigação legal, é, entretanto, um principio espiritual, o qual carrega em si as bênçãos que correspondem ao significado de um ser um humano ofertar suas posses a Deus, através de bens e serviços aos homens; e fazendo isto com alegria, conforme a Lei da Graça acerca desse assunto, a qual pode ser lida em II Coríntios 8-9.

Quanto a sua questão, digo-lhe o seguinte:

1o Minha prioridade nas minhas contribuições é dar para causas que divulguem o Evangelho como ele é, com pureza de propósitos e conteúdos. Isso pode ser numa “igreja”, pode ser numa missão séria, pode ser a alguém que carregue sozinho o compromisso de fazer algo importante e sério, mas que não conta com ajuda suficiente.


2o Além disso, ajudo pessoas em necessidade; ou, simplesmente, obedeço o impulso interior na alegria que nasce da possibilidade de ajudar alguém que está em necessidade. “Quem dá ao pobre, a Deus empresta”, diz o Provérbio.


3o Também faço isso sem deixar de me comprometer com aquelas coisas, causas, ou meios mediante os quais minha vida é enriquecida espiritualmente. Aliás, Paulo diz que aquele que recebe benefícios espirituais deve fazer beneficiário, com bens materiais, aquele que sobre ele ministra riquezas da Graça; seja como apoio, palavra, ensino ou atenção espiritual.


No entanto, eu nunca brinco com dinheiro, pois sei que ele é uma Potestade. O lugar mais seguro e útil para o dinheiro, portanto, é sendo usado como parte do culto racional e grato; mediante cujo gesto consciente a gente declara o Senhorio de Cristo sobre Mamon em nossa vida.

“Dar”, não só é espiritualmente melhor do que receber; mas também carrega em si o principio da vida: a vida é um permanente dar.

Além disso, Jesus disse que o ato livre, amoroso, carinhoso, responsável e devocional do “doar”, abre comportas espirituais de bem em nosso favor.

Ou seja: o ato de dar gere uma sincronia de nosso ser com as forças invisíveis e poderosas da generosidade.

Por isso, é que Ele disse que o ‘retorno’ do ‘dar’ em alegria é desproporcional; posto que você semeia um dízimo de seu ganho, ou, para sua felicidade, até mais que o dízimo; e, como resultado, abrem-se galerias invisíveis de uma graça que sempre se manifesta em favor dos generosos.

Assim, eu não do o dízimo por causa de Malaquias, nem tampouco com medo de ser “ladrão”, ou de ser vitimado pelo “devorador”. Todas essas coisas morreram com Jesus na Cruz. Nele todos os devoradores foram despojados na Cruz.

Todavia, não dando por medo, dou, entretanto, em razão da gratidão e da alegria da Graça em mim.

Portanto, nunca darei uma única oferta se minha motivação for medo (pois, desse modo, o que eu faço de nada vale; sem amor nada aproveita para mim).

Entretanto, não é porque não temo o devorador que deixarei agora de doar.

Não! Eu dôo por amor; e por saber que nada é meu; e por crer que tudo o que me vem às mãos, pagas as responsabilidades da vida, o mais deve ganhar significação espiritual filiada à gratidão e ao amor solidário e responsável.

Escolha causas que promovem o Evangelho e abençoam vidas e contribua com alegria; posto que isto é agradável a Deus.

Jesus disse que até mesmo o “administrador infiel” (Lc 16) pôde fazer bom uso do dinheiro que um dia ele havia ganho com esperteza e até desonestidade. Sim, Jesus recomendou que esse dinheiro seja usado para que se faça “amizades espirituais”, as quais, pela gratidão, sempre haverão de nos socorrer na hora da necessidade.

O “administrador infiel” foi “elogiado pelo Senhor” porque apostou em capitais imponderáveis (gratidão semeada na alma de outros), e não no dinheiro. Sim, ele preferiu ficar sem nada, mas semear a bondade e a gratidão, do que guardar o dinheiro e não contar a gratidão de ninguém nem na terra e nem no céu.

De fato, há um livreto meu chamado “Uma Graça que Poucos Desejam”, o qual eu pedirei que para seja posto aqui no site para se possa “baixar” de graça, para todos; posto que creio que o que escrevi em 1986 é hoje mais essencial que seja compreendido do jamais antes, desde que foi escrito.

Nele, em Quem as riquezas são aquelas que a traça não come e os ladrões não escavam e nem roubam; pois são tesouros que se acumulam nos céus,

Caio Fáio

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

Salve o tricolor paulista...

"O que eupuder, eu vou fazer pra não te machucar. Mas a verdade eu vou dizer, melhor acreditar"

O Rick não é gay, ele só faz o tipo para agradar a torcida..hehe

Acheiiii lindo!

Vamos São Paulo, vamos passar batom (ops.) ser campeão.
Mas falando sério:

E não é que o cara canta bem?


Mentirinha... não, não não...


Pessoal, representantes da candidatura paulistana para a Copa de 2014 e do SPFC foram a Zurique essa semana para apresentar a FIFA a nova revisão do projeto do estádio do Morumbi.

Saíram de lá com mais uma reprovação do projeto, porém anunciando que o status do estádio havia sido elevado e que o mesmo já poderia receber até um jogo de semi-finais da Copa de 2014.

MENTIRA!

Fifa desmente escolha do Morumbi para sediar semifinal.

Vejam no link:

http://www.estadao.com.br/noticias/esportes,fifa-desmente-escolha-do-morumbi-para-sediar-semifinal,509318,0.htm

Mentiu o SPFC através de seus representantes.

Mentiu o presidente do COL da cidade, através somente do seu presidente, Caio Carvalho.

"O primeiro posicionamento da Fifa foi vetar o Morumbi. Depois, disse que Morumbi, quando muito, poderia receber as oitavas de final e as quartas de final. Agora já estamos aptos a receber a semifinal", analisou o presidente do comitê de São Paulo para a Copa do Mundo de 2014, Caio Carvalho. Matéria completa no link abaixo.

http://www1.folha.uol.com.br/folha/esporte/ult92u691874.shtml

Coisa grave, meus amigos.

Essa atitude só nos leva a acreditar que realmente o COL (Comitê Organizador Local) da cidade e muitos outros envolvidos na Copa de 2014 estão em compasso com o SPFC.

O clube apresenta sistematicamente o mínimo à FIFA, na esperança que esta acolha um projeto torto. Claro, quanto menos investir do próprio dinheiro, melhor, pois o resto o poder público viabiliza.

Do seu lado, o COL e outros agem como escudo, abraçando o projeto do Morumbi e deixando de lado qualquer outra opção para a cidade, realizando, no meu ponto de vista, uma gestão temerária do projeto da Copa para a cidade de São Paulo.

Ou seja, tanto o poder público (representado pelo COL) quanto o clube cometem quatro pecados:

i. ignoram as enormes dificuldades financeiras para viabilizar o projeto (pois o clube tem dificuldade de apresentar garantias, para ficarmos no básico);

ii. não apresentam os parceiros definidos (entenda-se parceiros/investidores contratados);

iii. insistem em uma arquitetura obsoleta de estádio, que nada tem a ver com as modernas arenas multiuso pelo mundo;

iv. mais grave: fingem que não veem que o projeto está lastreado em áreas que o clube não possui.

Essa postura de empurrar o projeto com o uso de um escudo que impossibilite avanço de estudos e outras propostas tem como um dos objetivos chegar no momento em que efetivamente o cronograma alcance o seu limite e a cidade não tenha outra opção, de modo que todos os recursos públicos sejam investidos neste projeto privado.

Agora ficamos no aguardo de mais uma rodada, onde serão apresentadas novas melhoras no projeto.

Enquanto isso, correm os prazos, não falam sobre acréscimos dos valores, e esquecem que existem fases de aprovação do projeto – a não ser que o SPFC seja mais igual que os outros – , esperando assim que os recursos financeiros sejam colocados no bolso e que o poder público aporte toda a infra-estrutura que está no papel.

Até a FIFA tem sua parcela de culpa, pois já deveria ter vetado o projeto do Morumbi e colocado a sede da cidade de São Paulo contra a parede, ainda mais agora, sabendo que tem mentira sendo contada.

Abraço,

Claudio Baptista Jr. – ansioso pela aprovação da nossa Arena junto a Prefeitura e muito contrariado com a falta de transparência nas discussões sobre a sede paulista e investimentos públicos na cidade para a Copa de 2014.


Fonte: 3VV

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

MARCHA PARA envergonhar JESUS


Marcha para Mamon (deus das riquezas)! É assim que deveria se chamar a tão comemorada pelo público-consumidor gospel, "Marcha para Gesuiz".
Além da falta de educação e amor ao próximo, pouco Jesus e muito comércio é o que que se pode perceber nesse vídeo gravado por um pequeno grupo de 8 pessoas que foi a Marcha pra Jesus 2009 para protestar contra a atitude de seitas evangélicas que usam o nome "Jesus" e a fé do povo para enriquecer.

O relato dos manifestantes é impressionante e envergonha qualquer pessoa que se considera cristã, principalmente evangélica. Carregando uma faixa escrito "Voltemos ao Evangelho Simples. O $how tem que parar!" e vestindo camisetas de protesto, o grupo foi vaiado, xingado e quase apanhou dos "irmãozinhos" da Renascer e outras "igrejas apostólicas".

Com a nobre intenção de alertar a igreja, os Protestantes (esses 8 sim, merecem ser chamados protestantes), levaram rasteiras e garrafadas. Além disso, rasgaram parte das faixas e jogaram nos protestantes água e, acredite se puder, uma fralda de bebê USADA.
Mas nem tudo está perdido. Algumas pessoas, concordaram com os manifestantes e foram conversar, interessadas no movimento.

Não acredita no relato, assista os vídeos abaixo:

DUAS MARCHAS - Parte 1


DUAS MARCHAS - Parte 2

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Dinheiro público no Morumbi, não!


Eu sei que tem muita gente está de saco cheio de ver eu falar sobre esse assunto e gostaria que eu estivesse falando sobre contratações ou criticando o Toninho por estar muito devagar para trazer reforços para o time.

Pessoal, estamos em um momento crítico da história do futebol da cidade de SP e não posso deixar de mais uma vez protestar contra o absurdo que estão fazendo. São bem poucas pessoas que estão tendo coragem de ir contra o “sistema” e criticar esse favorecimento gigantesco ao SPFC com o nosso $$$.


Infelizmente temos que admitir que o lobby do SPFC é muito forte e eles sabem aproveitar muito bem determinadas situações para conseguir aumentar o seu patrimônio!
Foi assim na época da construção do Morumbi e está sendo assim agora.


A bancada do SPFC encabeçada pelo prefeito Kassab e com seus comandados (Caio de Carvalho e Walter Feldman) vem tratorizando tudo e todos nesse processo vergonhoso de ajuda ao clube do Jardim Leonor. Eles em conjunto com o presidente JJ do SPFC tentam de todas as formas ludibriar a opinião pública usando parte da imprensa marrom para esse fim. Dessa forma eles divulgam em todos os meios de comunicação que o Morumbi estará 100% de acordo com o caderno de encargos da FIFA e poderá receber o jogo de inaugural da Copa de 2014. MENTIRA! Eu e o Claudio Baptista Jr., colunista do 3VV, estudamos muito o caderno de encargos e sabemos que isso é impossível pela arquitetura antiquada do estádio.

Como o SPFC apresenta um projeto a FIFA incluindo um prédio de estacionamento em uma área pública de 50 mil metros quadrados em um zoneamento que não permite tal edificação???

Para piorar, criaram uma linha (17) de VLT (Monotrilho) apenas para garantir a infra-estrutura necessária até a região do Morumbi e consequentemente justificar a construção do estacionamento em frente ao estádio!

Essa linha, para piorar a situação do lobby Leonor, NÃO É PRIORIDADE na cidade de SP! Existem outros projetos metroviários que precisam de muito mais urgência e estão na fila da secretária de transportes do estado de SP a um tempão. Dois projetos que estão no topo da lista são o TAV (trem bala) e extensão da Linha Verde para desafogar a Linha 3 Vermelha.

Por que alocar R$ 3.300.000.000,00 em um trajeto que não é prioritário em nossa cidade???

A minha resposta é simples... Tudo isso é para beneficiar o SPFC!

Enquanto conseguimos captar $$$ privado para construir a Arena Palestra Itália e tivemos que passar por toda a burocracia da prefeitura e ainda pagaremos uma contra partida ao CET, o SPFC recebe tudo de graça no entorno do estádio e $$$ subsidiado pelo governo através do BNDES!

De acordo com o ótimo texto do ex-dirigente corithiano Antonio Roque Citadini em seu blog, o custo do entorno e do “empréstimo” do BNDES será de R$ 555.000.000,00!!! Isso sem contar a linha 17 que como falei acima não é prioridade na cidade de SP:


Clique no link abaixo para ler o texto inteiro:
http://blogdocitadini.blog.uol.com.br...


Agora você deve estar se perguntando: por que não cogitam a Arena Palestra Itália para abrir a Copa do mundo de 2014???

Não escolhem por uma razão simplesmente política...

Vamos chegar em 2014 com a situação ridícula que um estádio pior do que a nossa Arena vai ser o escolhido para o jogo inaugural do evento!

Sabe o que é incrível, pessoal???

Para adaptar a Arena Palestra Itália para receber o jogo inaugural da Copa de 2014 nós só precisaríamos de alguns ajustes no projeto JÁ APROVADO pela prefeitura e o governo não gastaria praticamente nada no seu entorno, pois já contamos com toda a infra-estrutura necessária ao nosso redor e estamos localizados praticamente no centro de SP! Winking

Toda essa minha preocupação com o assunto é porque o fenômeno dos milionários “match days” que acontecem na Europa vão se repetir aqui no Brasil dentro de poucos anos, por isso que eu não acho justo termos mais um concorrente direto conseguindo um bom faturamento em seu estádio! Não é correto o SPFC reformar o Morumbi com $$$ de uma forma imoral e às custas do contribuinte!

Para finalizar o assunto, eu recebi uma informação de que na semana que vem os 4 presidentes dos grandes clubes de SP estarão em um evento apoiando a candidatura do Morumbi à Copa de 2014!

Eu venho fazer um pedido público ao nosso “Capo”!

Espero que o Professor Belluzzo não vá à esse encontro e não mande nenhum representante do Palmeiras até lá, pois será uma situação vergonhosa nós apoiarmos um clube que 1942 tentou nos tomar o Palestra Itália e agora apoiarmos esse projeto VERGONHOSO do Morumbi que irá utilizar o nosso $$$. Se isso acontecer eu tenho certeza de que diversos ex-dirigentes do clube que brigaram para defender nosso patrimônio na década de 40 irão se revirar dentro de seus caixões! Por favor presidente não nos faça passar esse exame!

Podem ficar tranquilos palmeirenses que estão lendo a minha coluna agora, pois não seremos omissos nessa situação e iremos cobrar atitude das principais autoridades do município e do estado!

Junior Gottardi, no blog La Nostra Casa