quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Eu não sou soldado dessa guerra


A Guerra, que até certo ponto era fria, começou a ferver. Está começando uma guerra aberta e impressionante que envolve três organizações/instituições gigantes da sociedade brasileira:
Rede Record/Igreja Universal x Rede Globo.

Nesta quinta-feira (13/8), a emissora do bispo está exibindo, incansavelmente, reportagens que revelam ligações e atos sombrios da tv da família Marinho. Utilizando muito do matérial utilizado no documentário "Muito além do cidadão Kane"( da BBC britânica), as matérias relatam fatos que vão desde a controvérsia do surgimento da emissora do plim-plim com os contratos secretos do caso Time-Life até a posição chapa-branca assumida pela Globo durante o período da ditadura (apoiando o regime para conseguir privilégios). Falam ainda da polêmica edição pró-Collor do debate entre o ex-presidente e Lula nas eleições presidenciais 89.

Já na noite de ontem(12), as duas emissoras usaram seus principais programas jornalísticos como enfrentamento por causa reportagem feita pela TV Globo sobre o indiciamento do bispo Edir Macedo e mais nove pessoas ligadas à Igreja Universal do Reino de Deus (Iurd). No Jornal da Record, os apresentadores (Ana Paula Padrão e Celso Freitas) chamaram três reportagens especiais que acusavam a TV Globo de manipular informações para atender aos interesses empresariais e pessoais da família Marinho.

As matérias, que não possuem qualquer tipo de gancho, são o explícito contra-ataque ao noticiamento das graves denúncias feitas pelo Ministério Público contra a Iurd, que estaria lavando dinheiro de dinheiro desviado igreja para a compra de empresas de comunicação e outros bens.(veja mais aqui)

O nível está descendo na televisão brasileira e é provável que também desça nos púlpitos das igrejas. Se a tachação da Globo de ser "macumbeira", católica-espírita e anti-evangélica já era um fato presente na maioria das igrejas evangélicas, imagine agora como a coisa vai ficar?
É tudo o que o bispo(Macedo), o apóstolo casado com a bispa(Hernandez) e outros líderes que adorariam uma guerra santa (crentes e Record x católicos e Globo).
Mas do que nunca os crentes precisam parar com essa mania de perseguição e enxergar o fato como ele é realmente: Um mera disputa mercadológica entre dois projetos midiáticos/religiosos concorrentes pelp poder. E inserido nisso estão o telespectador e o fiel(seja ele de qualquer confissão), perfeitos para serem utilizados como soldadinhos alienados na frente de combate.

Se Jesus Cristo não veio para derrubar Roma (império), porque devem os crentes derrubar a Globo?
Teríamos nós uma missão mais importante e mais essencial do que o próprio cordeiro?
Seria a nossa missão estabelecer o reino de Deus na terra ao invés de simplesmente pregar e viver o Evangelho puro e simples?

Pense nisso!

veja também:

Por que a Globo está divulgando uma série de reportagens positivas sobre os evangélicos?

Igreja Universal pode patrocinar a Seleção

Edir Macedo e mais nove são denunciados por lavar dinheiro

Nenhum comentário: