quinta-feira, 23 de julho de 2009

Maníaco das Calcinhas aterroriza Zona Norte de SP


A polícia está à procura de um homem que vem assustando as mulheres da Zona Norte da capital, conhecido como Maníaco das Calcinhas. Pelo menos seis pessoas dizem já ter sido atacadas por ele só no mês de julho, no bairro da Vila Maria. Nos casos, o criminoso, que estava numa moto, arrancou parte das roupas íntimas das vítimas e as cheirou antes de fugir com as peças.
O caso mais grave ocorreu em 13 de julho, quando o maníaco esfaqueou uma mulher de 29 anos na genitália. A moça foi atendida no Hospital Pérola Byington e levou cinco pontos.

O caso está sendo investigado pelo 19º DP (Vila Maria), mas, até a conclusão dessa edição, ninguém tinha sido preso e nenhum suspeito havia sido identificado.

Ataques durante o dia
O motoboy que está aterrorizando as mulheres da Vila Maria, na Zona Norte de São Paulo, costuma atacar à luz do dia. O homem, conhecido como Maníaco da Calcinha por arrancar e cheirar roupas íntimas de mulheres, procura o alvo em ruas vazias. Ele levanta as placas de sua motocicleta e simula que está fazendo uma entrega para distrair as vítimas.

Antes de atacar, estaciona em frente a uma casa, desce e finge que está esperando pela chegada do cliente fictício. Ele atacou pelo menos duas mulheres nos dias 6 e 10 de julho. Mas há relatos de que o Maníaco da Calcinha tenha feito outras quatro vítimas em outros dias. Essas mulheres só registraram queixa na polícia após os dois primeiros casos, por medo de serem perseguidas pelo agressor.

A descrição do agressor é a mesma. O caso mais grave ocorreu em 13 de julho, quando o maníaco esfaqueou uma mulher de 29 anos na genitália. A moça foi atendida no Hospital Pérola Byington e levou cinco pontos. Os depoimentos das novas vítimas poderão ajudar a polícia a conseguir mais pistas. O primeiro ataque do Maníaco da Calcinha ocorreu em outubro do ano passado, quando ele puxou a calcinha de uma operadora de telemarketing de 19 anos, que voltava da escola para casa. Depois de arrancar a peça íntima, o criminoso fugiu, de moto.

O caso é investigado pelos policiais do 19º Distrito Policial (Vila Maria). A polícia está atrás de um suspeito, com base numa denúncia anônima, mas ainda não tem pistas concretas sobre a identidade do bandido. “Ele veio atrás de mim, me puxou pela calça, arrancou um pedaço da minha calcinha e me mandou ficar quieta. Eu fiquei paralisada. Aí, ele começou a cheirar a calcinha", disse uma das vítimas, uma manicure que pede para não ser identificada.


adaptado do DIÁRIO DE S.PAULO.

S@lcompimentas: É cada um que me aparece. O psicopata é bizarro, mas não deixa de ser um bandido e tem que ser preso. Agora... tantas taras para o taradão ter e ele prefere a de cheirar um pedaço de pano batizado com FLATULÊNCIA da mulherada... Realmente é o fim dos tempos: O amor se esfriando e as calcinhas sendo roubadas por viciados em PUM.

Nenhum comentário: