quinta-feira, 4 de junho de 2009

Por que a Globo está divulgando uma série de reportagens positivas sobre os evangélicos?


Após o início de uma série de reportagens especiais do Jornal Nacional(Globo) sobre o trabalho social dos evangélicos, muita gente do "rebanho" se dividiu. Alguns tomaram o lado da desconfiança e decidiram acreditar que as aparições positivas dos evangélicos na poderosa rede do "plim-plim" se devem a fatores duvidosos do "lado negro da força" e perda de audiência... Para estes, a emissora do Canal 5 seria na verdade uma espécie propaganda de uma espécie de inquisição contra os pobres crentes (ok, nem todos são tão pobres assim, principalmente alguns que se auto-intitulam semelhantes a Paulo). Essa visão expressada publicamente por recente release?/artigo?/comunicado? da Agênica Soma (veja o texto aqui!) me parece tão suspeita quanto a série de reportagens dos Globais.

Simplificando, se a Globo está falando bem dos crentes só porque está perdendo audiência exclusivamente para a Record (o que não é tão verdade assim, pois a Record não é a única rede que cresce neste País), por que não poderíamos interpretar essa reação impaciente (com as reportagens globais) como um contra-ataque da Record para evitar a fuga de sua audiência dos envangélicos (como se crentes só assistissem a rede do Bispo...)? Seria isso possível depois de tantas e famosas falcatruas universais? Não tenho dúvidas!

Portanto, minha opinião não é semelhante ao da agência Soma (dízimos?). Meu pensamento se aproxima muito mais da do consciente post de Sérgio Pavarini em seu PavaBlog(clique aqui para conferir!).

Afinal, a família Marinho sendo o que quer que seja (em algumas igrejas chegam a especular se são católicos, macumbeiros etc), isso não deve ter sido a causa dos recentes e antigos escândalos envolvendo líderes da Igreja Renascer e da Igreja Universal (IURD). A Globo somente mostrou a podridão da corrupção e do charlatanismo evangélico como qualquer outro veículo de comunicação o faria (exceto a Record, por quê será?).

E A Globo também tem (e sempre teve) consciência do trabalho social dos evangélicos no País. Ninguém lembra do pastor Caio Fábio aparecer no JN todas as semanas e ser uma das maiores fontes da emissora Marinho? Esquecemos da cobertura que a Globo fazia sobre a a Fábrica da Esperança (maior projeto social da américa latina nos anos 90 que era tocado por vários líderes evangélicos, incluindo o rev. Caio)?

Portanto, já está na hora de pararmos com essa mania de perseguição que temos e de ficar enchendo a escola dominical e os cultos de nossas igrejas com a cascata "A Globo odeia os evangélicos". A Globo gosta tanto quanto a Record. O interesse (além de jornalístico) é de $oma mesmo. O que você está assistindo caro leitor evangélico é uma luta por sua audiência. Você pode entrar na guerra escolhendo um dos lados e ser manipulado... ou fazer diferente: assistir o que te dá vontade, o que é melhor e o que de edifica.

Afinal, dada a qualidade do "Fala que eu te escuto" e da "Zorra Total"... A gente se vê por aqui!

Um comentário:

Pavarini disse...

parabéns pela lucidez, cara! =)

big abraço