terça-feira, 17 de março de 2009

Fim do futebol brasileiro?

Pode ser o início do fim

As organizações Globo acabam de desferir um duro golpe no futebol nacional, que pode representar um marco de uma trajetória descendente no futebol nacional, mais do que os desdobramentos da Lei Pelé. Desculpem o tom apocalíptico.

A UEFA Champions League passará a ser transmitida pela emissora carioca em rede aberta a partir da próxima temporada. O que já era mania entre os filhos de endinheirados, que se apaixonaram pelas camisas fashion e pelos estádios suntuosos através dos videogames e das transmissões das TVs a cabo, agora vai virar mania entre todas as camadas sociais.

Quem perde com isso? O futebol brasileiro, claro. Em vez de valorizar as camisas dos grandes clubes brasileiros, que assim poderiam continuar a contar com um grande contingente de torcedores/consumidores e diversificar sua fonte de receitas, a Globo faz exatamente o contrário e golpeia os clubes nacionais oferecendo o futebol enlatado para popularizar de vez o gosto pelo chato futebol europeu.

Os clubes nacionais, que perdem jogadores para a Europa, agora tendem a perder seu principal patrimônio: torcedores. A curto prazo, não muda nada. Mas no longo...

Eu manteria meus olhos bem abertos.

- Que time você torce?
- Liverpú!
- E você?
- Txelsi!
- Vija-real!

É dose...

Fonte: blog do Parmerista

Nenhum comentário: