domingo, 15 de março de 2009

Agora tá explicado!

Pesquisa mostra porque umbigos masculinos enchem de algodão
Aqui vai uma das notícias mais inúteis que você já leu, mas que fará um tremendo sucesso nas rodas de bar, almoços de domingo e nas reuniões de planejamento financeiro que duram mais de seis horas. O químico da Universidade de Tecnologia de Viena, Georg Steinhauser, estudou por três anos, os emaranhados de algodão que acumulavam em seu umbigo. Após analisar mais de 503 pedacinhos de lanugem, Georg descobriu que além de algodão extraído das roupas, a maçaroca continha também pele morta, gordura, suor e poeira.

Com seu trabalho publicado na revista Medical Hypotheses, o incrível professor demonstrou que a estrutura escamosa dos pelos agem como ganchos contra os tecidos e já que os pelos da barriga geralmente crescem em círculos concêntricos em volta do umbigo, acabam empurrando tudo para dentro do buraco.

Além de seu próprio material, o Dr. Steinhauser analisou e colheu de seus amigos, familiares, colegas e ainda concluiu que "o assunto preocupa mais gente do que ele havia pensado". A solução para evitar esse terrível drama pessoal, segundo ele, é raspar os pelos da barriga ou ainda colocar um piercing no umbigo.

Inacreditavelmente, o mesmo estudo estava sendo conduzido na Austrália, e agora os pesquisadores querem saber por que algumas pessoas acumulam mais bolinhas de algodão que as outras. E assustadoramente, vão conseguir subsídios para suas pesquisas.

Em tempo, Greg Barker, atendente num hospital da terra dos cangurus guarda o produto de seu umbigo em jarros desde 1984 e já entrou no livro Guiness de recordes. Inexplicavelmente, a maioria de sua coleção está na cor vermelha e ele alega que raramente usa roupas desta tonalidade. Quem sabe o pessoal do Arquivo X não soluciona esse terrível e importante mistério?

Fonte: Terra

Nenhum comentário: