terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Definindo Raças nos Estados Unidos

Durante o processo de fazer meu imposto de renda aqui nos Estados Unidos, topei com o formulário abaixo. Dá quase pra escrever uma tese sobre ele:

How Americans Identify Race

Brancos

WHITE, not of Hispanic origin. A person having origins in any of the original peoples of Europe, North Africa or the Middle East.

Como vocês podem ver, branco é quem tem "origens nos povos originais na Europa, Norte da África e Oriente Médio".

Como assim povos originais? Como assim origens? Como o homem não surgiu em nenhum desses lugares, original estamos falando de quem chegou primeiro? Mas "primeiro" até quando?

Um negro descendente de escravos trazidos pra Portugal no século XVI qualificaria? Seus antepassados são europeus há 500 anos, não é? Ele é tão "originariamente europeu" quando os alemães cujos antepassados chegaram na Europa alguns milhares de anos antes. Ou será que povo original é quem chegou até X data (tipo 12 de maio de 1293) e quem chegou depois é imigrante? E que data seria essa?

Um chileno branquinho, neto de espanhóis, não poderia dizer que tem origem num desses tais povos originais? E se ele produzir um daqueles certificados de pureza racial (tão comuns na Espanha) confirmando que não tem sangue negro ou mouro em suas veias? Será que aí então ele pode marcar que é branco? Aliás, de acordo com essa classficação, os mouros do norte da África são brancos, mas o chileno não é! Vai explicar isso pro chileno!

 Etnicidade e Nação Dicionário de Relações Étnicas e Raciais

Negros

BLACK, not of Hispanic origin. Any person having origins in any of black racial groups of Africa.

Negro, por seu lado, é quem tem origem nos "grupos raciais negros da África".

Pra começar, não é meio redundante e tautológico dizer que negro é quem tem origem nos grupos raciais negros? Isso explica alguma coisa? Não é como definir padeiro dizendo que "padeiro é quem trabalha como padeiro"?

E como assim grupos raciais? Assim vocês me confundem. Então, quer dizer que negro não é mais raça, nego agora é uma uber-raça englobando várias, literalmente, sub-raças? É isso? Por que não falaram de "grupos raciais" quando descreveram os brancos? Branco não tem sub-raça, quem tem sub-raça são esses negos subdesenvolvidos? Ah tá, entendi.

Reparem que Africa está em itálico, como se para enfatizar que negro é mesmo quem vem da África. Mas o quer dizer esse itálico? Pra eu não marcar se eu for um negro com origens em grupos raciais negros que não sejam da África? Mas que grupos seriam esses, meu deus? Originalmente, todo negro (aliás, todo ser humano) é da África, não? Ou será uma questão de tempo? Se meus descendentes tiverem saído da África faz muito tempo, então já não sou mais negro? Alguém me explique a função desse itálico, por favor!

 Caminhos da Identidade: Ensaios Sobre Etnicidade e Multiculturalismo Mídia e Etnicidades no Brasil e nos Estados Unidos

Hispânicos

HISPANIC, a person of Mexican, Puerto Rican, Cuban, Central or South American or other Spanish culture or origin, regardless of race.

O ordem dos fatores não só altera os produtos como é essencial. Não por coincidência, a primeiríssima informação em ambas as categorias anteriores é a mesma. Antes de definir o que são brancos e negros, é vital definir o que não são: não são hispânicos! Reparem bem: isso é o fundamental. Um branco, antes de tudo, é um não-hispânico: somente depois é que ele é um cara que tem origens nos povos originais etc. Um negro, antes de tudo, é um não-hispânico: somente depois é que ele é um cara originários dos grupos raciais etc. Entenderam?

Enfim, hispânico seria quem tem origem ou cultura mexicana, cubana, porto-riquenha, centro ou sul-americana, ou outra espanhola, independente de raça.

Olha, não sei nem por onde começar. O que é esse "outra espanhola"? Como assim? Quer dizer que se fui criado na África Espanhola, ou se sou filipino, também sou hispânico? Alguém me explica?

Antes, vínhamos falando de raça. Naturalmente, claro. Afinal, essa seção do formulário É sobre raça. Então, por que, subitamente, começamos a falar de cultura? Cultura tem alguma coisa a ver com raça? Sim ou não? Decidam-se, pessoas! Vocês querem que eu me defina em termos culturais ou raciais? Ou vocês não sabem bem a diferença entre uma e outra? Afinal, onde termina raça e onde começa cultura? Vocês não sabem? Ora, que interessante, eu também não - mas então deveriam repensar completamente formulários como esse. Essa "independente de raça", naturalmente, desmonta toda a lógica interna do formulário.

Não é contraditório, insano e auto-anulador que a terceira opção de um formulário sobre raça diga especificamente "independente de raça"? Não seria como somar bananas com laranjas? Imaginem se outra seção do formulário fosse:

Estado Civil

Solteiro - Alguém que não seja canhoto. Uma pessoa que nunca foi casada.
Casado - Alguém que não seja canhoto. Uma pessoa é casada.
Canhoto - Uma pessoa que escreve com a mão esquerda. Marque essa opção independente do seu estado civil.

Hã, mas não estávamos falando de estado civil? Que sentido faz haver uma opção que seja "independente" da questão que está sendo respondida?

O formulário também faz outro samba do crioulo doido ao misturar cultura com geografia. Ele diz que hispânico é quem tem origem ou cultura mexicana, cubana, porto-riquenha, centro ou sul-americana. Essa lista não parece aquelas pessoas que voltam de viagem e dizem que conheceram Paris, Londres, a Itália e a Ásia? Começam listando culturas e de repente listam duas gigantescas regiões geográficas. Centro ou sul-americana? Como assim? Pra começar, isso inclui o Caribe?

E se eu sou da Guiana, Belize ou Jamaica (colonizados pelos ingleses), Suriname ou Curaçao (holandeses) ou Haiti ou Guiana Francesa (França)? Quer dizer que jamaicanos e haitianos são hispânicos? Boa sorte tentando convencê-los disso. Pra não falar dos brasileiros, claro, que representam boa parte da área e da população da América do Sul e foram sumariamente excluídos da classificação.

 Fronteiras Cruzadas: Etnicidade, Gênero e Redes Sociais  Pluralismo Étnico e Multiculturalismo: Racismos e Anti-Racismos Brasil

Asiáticos

ASIAN-AMERICAN, Asian or Pacific islander. A person having origins in any of the original peoples of the Far East, Southeast Asia, the Indian Subcontinent, or the Pacific islands. This area includes, for example, China, Japan, Korea, the Phillipine Islands, and Samoa.

Duas coisas interessantes aqui: por que subcontinente indiano está em itálico? Talvez por que muitos indianos estavam marcando branco ou negro? E o formulário faz questão de nomear as Filipinas, eliminando assim a maior candidata a "outra cultura espanhola" da categoria acima, me deixando mais em dúvida ainda. Se as Filipinas não são uma "outra cultura espanhola fora das Américas", quem é?

Nativo-Americano

AMERICAN-INDIAN, American Indian or Alaskan Native. A person having origins in any of the original peoples of North America, and who maintains cultural identification through tribal affiliations or community recognitions.

Mais uma vez, a velha mistura de maçãs com laranjas. Afinal, estamos falando de raça ou de cultura? Segundo o formulário, pra ser nativo-americano, eu preciso não apenas descender da etnia mas manter identificação cultural, laços tribais e reconhecimento comunitário, o que quer que isso signifique. Eu acho que significa que não basta ser índio: eu tenho que agir como índio.

Olha que engraçado: se eu for um negro cujos antepassados foram sequestrados da África há 800 anos e levados pra Europa e depois pras Américas a força, eu hoje ainda sou negro, independente de morar no trigésimo andar de um arranha-céu em Manhattan, usar jeans, ser engenheiro de redes e ter um iPod. Ninguém vai ter a cara-de-pau de me dizer que eu só sou negro se praticar umbanda e cultuar os orixás. Mas se eu sou um cherokee católico, que trabalha com internet e tem um jatinho... bem, aí eu não sou mais um cherokee! Pra poder ser cherokee, tenho que estar lá na reserva, quietinho, sabendo o meu lugar. Mas, se não sou mais cherokee, isso também não quer dizer que eu seja branco, claro. Vivo num limbo racial então?

Isso faz sentido pra vocês?

Fonte: LLL

Nenhum comentário: