terça-feira, 6 de janeiro de 2009

Catholic Google


O Catholic Google é um buscador que utiliza a API do Google para retornar resultados com a opção SafeSearch ativada, e dando mais peso para os sites católicos, removendo pornografia, nudez, conteúdo questionável e tudo mais que torna a Internet interessante. Mesmo assim, há quem goste.

Não é o primeiro nem o último site no estilo. Temos o GodTube, o Gospelr - um Twitter para cristãos, sites de Namoro Evangélico, sites de busca muçulmanos e vários outros serviços que procuram filtrar os resultados de acordo com seu sistemas de crenças e valores.

Sob um certo ponto de vista é esquisito, é como colocar um filtro rosa diante dos olhos e ver o mundo assim, ocultando o que não nos interessa, fingindo que não existe, como os Discípulos de Stallman que insistem que o Windows dá tela azul o tempo todo e que todos os usuários são insatisfeitos, pobres coitados e anseiam por "liberdade". É bonito, mas não é o mundo real.

Por outro lado, o pessoal que quer essa "liberdade" e trabalha ativamente por ela nos dá coisas como o Apache, o Firefox e o Linux. Os CHATOS passam o dia fazendo mimimi e chamando Bill Gates de chato, feio e bobo.

No caso dos serviços online religiosos, os criadores dos Catholic Googles da vida estão exercendo a liberdade de dar a seus seguidores uma série de resultados, uma visão da Internet que os agrada. SEM AFETAR O RESTO DO MUNDO, que é a grande diferença, se compará-los aos chatos que não gostam de um monte de coisas e querem proibi-las para todos.

Assim, ironicamente, ao criar um serviço que filtra, limita e censura resultados de busca, o pessoal do Catholic Google está dando um exemplo de tolerância.
Não que isso seja o suficiente para evitar que o Google caia em cima deles com um enxame de advogados, afinal é violação descarada de marca registrada e direitos reservados...

Fonte: TechCrunch [via PavaBlog]

Nenhum comentário: