segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

É o diabo em figura de gente

Cuidado com ele, de terno e gravata bancando o decente
É o diabo vivo em figura de gente
É o pastor trambiqueiro enganando inocentes

Prestem bem atenção, o enredo macabro que ele arruma
Seu critério maior é falar mal da macumba

Dizendo que à ela também pertenceu
Sim, mas só não foi em frente porque a chefe do terreiro é a Vera

Não aceitou o jogo sujo da fera que vive a fim só de arrumação
Ele também não explica o porque da mudança da água pro vinho

Só porque na umbanda não vale dinheiro
Resolveu ser crente pra roubar os irmãozinhos

Não é fé que ele tem,é simplesmente a febre do ouro
Custa caro a palavra de Deus, o pastor chega pobre e arruma tesouro

Refrão:
Cuidado com ele, de terno e gravata bancando o decente
É o diabo vivo em figura de gente
É o pastor trambiqueiro enganando inocentes

Música: Pastor trambiqueiro, de Bezerra da Silva

Escute:


[via Tomei a Pílula Vermelha]

Nenhum comentário: