quarta-feira, 5 de novembro de 2008

Gentileza na Paulicéia


São Paulo é sinônimo de agito, de correria, mas também de cortesia. No ranking feito pela revista Reader's Digest, a cidade é a quarta mais cortês do mundo. Trinta e cinco cidades foram testadas. A capital paulista ficou atrás de Nova York, nos Estados Unidos, Zurique, na Suíça, e Toronto, no Canadá.

Pela Avenida Paulista passam executivos, trabalhadores, estudantes. Uma mistura que é a cara da cidade e um bom lugar para descobrir se o paulistano é cortês. Em um dos testes, a reportagem da TV Globo deixa cartões caírem do bolso. Na rua, ninguém se dispôs a ajudar em três tentativas. O teste foi repetido dez vezes em um shopping e, novamente, nenhuma ajuda.

O segundo teste foi conferir quem segura a porta do elevador para outra pessoa. O resultado foi um empate - cinco vezes houve ajuda e outras cinco, não. No último teste, o entrevistador da Reader’s Digest faz uma compra de valor pequeno e espera para saber se o vendedor agradece. Na repetição do teste, das dez tentativas, oito vezes foram ouvidas a palavra “obrigado”.

Resultado: em um total de 30 tentativas, a reportagem foi ajudada 13 vezes. Abaixo na média. Mas a amostragem é pequena para afirmar que falta cortesia em São Paulo.

do G1

comentário: Acho que o pessoal da revista deveria conhecer o nível de cortesia e educação da cidade no horário do rush (entre 6h e 10h da manhã e 16h e 20h). Aí sim eles iriam ver o auge da polida educação paulistana. Caminhoneiros cedendo passagem para veículos menores que, por sua vez, abrem espaço para os motociclistas. Nos trens, ônibus e metrôs, nenhum homem sentado. Os bancos são ocupados somente por mulheres, idosos, grávidas e portadores de deficiência. Ai do indigno que sentar no assento reservado...
No metrô, então, a educação atinge seu clímax quando o condutor anuncia: "Estação Brás". Nesse momento, preocupados e solidários em colaborar para que os transeuntes que vem da CPTM consigam entrar no vagão, os passageiros se apertam um pouquinho para que a região das portas fiquem livre para que os ditos possam entrar tranquila e calmamente.

Nenhum comentário: