sábado, 29 de novembro de 2008

Qual foi o pecado de Lúcifer?


Questiono-me sobre qual foi o pecado de Lúcifer? O porquê em certo ponto da eternidade ele teve essa idéia de ser igual a Deus. Assim, do nada, ele, um anjo de luz, em um dos mais altos cargos celestiais, ele que já estava no status mais alto alcançado por uma criatura, tem a idéia de ser mais do que é? A bíblia não conta a história de Lúcifer, e graças a Deus que não, pois, mesmo não contando, tem gente que gasta mais tempo falando dele do que de Cristo. Tudo que falamos de sua queda é especulação da revelação. Mas esta pergunta especulativa, de qual foi o verdadeiro pecado de lúcifer me intriga até hoje e gostaria de escrever algumas idéias sobre o assunto.

É um pouco difícil entender a origem das quedas. Sempre “pisamos em ovos”, esbarrando em valores filosóficos. Mas, parece que qualquer ação primária de uma criatura contra Deus é fruto de um estímulo externo, como, por exemplo, em Adão e Eva, quando houve a necessidade de algo externo, a serpente (satanás), para estimular algo no ser humano e tentá-lo a ser (ou fazer) algo que para o qual não foi criado. O primeiro pecado da humanidade só veio depois de um estimulo externo, e não interno como é hoje, pois a criatura de Deus sempre é perfeita (pura), porque Deus é perfeito.

A grande questão no caso de Lúcifer é saber qual foi o estímulo externo que ele teve para cometer o primeiro pecado. Supostamente não surgiu de dentro dele, pois todas as criaturas de Deus, em sua origem são perfeitas como Deus é. Em Ezequiel 28.15 está escrito que Lúcifer era perfeito desde o dia em que foi criado até o dia da sua iniqüidade.

A bíblia nos fala que Lúcifer quis ser igual a Deus. O que quer dizer com ser igual a Deus? De onde veio esta idéia na cabeça de Lúcifer, de achar que podia ser igual a Deus, sendo que não havia nenhum anjo ou algo criado que estivesse acima dele? Ele realmente achou que poderia ser Deus? Não penso que ele era tão ingênuo. Então, qual fator externo foi a faísca para estimular o pecado de Lúcifer? Eu diria: A criação do ser humano.

Quando Deus criou, ou então, anunciou na eternidade os seus planos de uma criatura com a imagem e semelhança Dele, Ele anunciou o fato de que uma criatura seria maior do que os anjos. Isso caiu como uma bomba para os ouvidos de um anjo tão belo e tão poderoso como Lúcifer. Até hoje discutimos o que realmente é a Imago dei, isso que chamamos de imagem e semelhança de Deus, mas o que não se discute é que só o ser humano a tem, e que nenhuma outra criatura, inclusive os anjos, teve este privilégio.

Quando Deus anuncia (ou cria) o ápice de toda Sua criação, o ser humano, ainda o criou com livre arbítrio (pelo menos Adão e Eva), igual aos anjos, mas com um grande detalhe: Jesus ofereceu a sua própria vida na eternidade para garantir a preservação do ser humano “caso” a raça humana escolhesse desobedecer a Deus. É isso que o apóstolo Pedro (IPe. 1:20) nos fala em sua carta. Isso foi demais para Lúcifer! Não pode ser! Alem de ter uma criatura acima dele, o próprio Deus garante sua preservação eterna.

Foi quando Lúcifer, “levado seu coração por sua formosura”, e um terço dos anjos celestiais exigiram perante o trono de Deus: nós queremos ser iguais a Deus, queremos ser a imagem e semelhança de Deus também.

E aí nos leva a grande questão: qual o pecado de Lúcifer? Isso explicaria o ódio que Satanás tem de nós seres humanos, e o texto de Apocalipse 12:10, que fala que ele é o acusador dos homens, que acusa de dia e de noite diante do trono de Deus. Acusa o que para Deus? Acusa de ter sido injusto com eles, os anjos caídos, pois, a final de contas, os seres humanos eram iguais a eles na transgressão!

Quando pensei em tudo isso, veio a sacada que achei estar correta: O pecado de Lúcifer foi querer ser igual ao homem!

Mas, depois, pensando bem, descobri que esta “especulação teológica” estava incompleta. Pois o mesmo texto de Apocalipse fala, um verso antes, “que agora veio salvação, o poder, e a autoridade de seu Cristo”. Como pode esta salvação? Pela autoridade do verdadeiro Adão, pois quem o expulsa do céu, segundo este texto, é o próprio Cristo por causa do sangue do cordeiro!

Então pude aterrizar em minha especulação teológica de descobrir o verdadeiro pecado de Lúcifer. Não foi apenas ser igual ao homem, a imagem e semelhança de Deus, o pecado de Lúcifer foi querer ser igual a Jesus Cristo encarnado, o verdadeiro projeto de Deus, o ser humano na sua essência. Isso talvez explique que, ao se frustrar em querer determinar ser à imagem e semelhança de Deus, Lúcifer se tornou o antiprojeto criacional de Deus, o anti-homem em sua plenitude, mais conhecido como o Anti-Cristo!

Fonte: blog do Marcos Botelho

sexta-feira, 28 de novembro de 2008

"Santa Catarina Urgente"


Às vezes, mesmo querendo ajudar as famílias vítimas das chuvas em SC, não sabemos o que e como podemos fazer para colaborar, não é mesmo? Por esse motivo, estamos pedindo o seu apoio na divulgação do “ 0800 Santa Catarina Urgente ”. Por meio deste canal, pessoas, empresas e instituições poderão esclarecer dúvidas, fazer doações e se engajar na campanha para amenizar o sofrimento dessas das pessoas envolvidas no drama.
Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, o número de vítimas das chuvas e enchentes em Santa Catarina chegou a 100 nesta sexta-feira, 28. Em todo o Estado são mais de 78 mil desabrigados ou desalojados e 19 pessoas continuam desaparecidas. Doze cidades decretaram estado de calamidade pública: Benedito Novo, Blumenau, Brusque, Camboriú, Gaspar, Ilhota, Itajaí, Itapoá, Luis Alves, Nova Trento, Rio dos Cedros e Rodeio. O governo do Estado decretou luto oficial de três dias. Mais de 1,5 milhão de pessoas foram afetadas e dezenove pessoas continuam desaparecidas

O número do “Santa Catarina Urgente” é 0800 48 20 20.

"Barato" da China


Pesquisadores encontram maconha mais velha do mundo
'Tijolo' de erva estava em túmulo de sacerdote na China. Com cerca de 2.700 anos, maconha ainda manteve princípio ativo.

Um grupo de cientistas afirma ter encontrado em uma tumba na China o estoque de maconha mais antigo do mundo. O "tijolo" de 789 gramas de Cannabis sativa desidratada tem cerca de 2.700 anos e foi cultivado "para uso psicoativo", de acordo com pesquisa publicada no "Journal of Experimental Botany", da universidade britânica de Oxford.

Segundo os pesquisadores, a erva foi enterrada ao lado do corpo de um homem caucasiano, possivelmente um sacerdote da chamada cultura Gushi, que habitou a região noroeste da China.

Graças ao clima árido e solo alcalino, a maconha foi preservada. Após análise cuidadosa, os cientistas concluíram que mesmo após quase três milênios, a erva preservou seu princípio ativo.

"Até onde sabemos, essa é a amostra mais antiga que mostra a utilização de canabis como droga", afirma o neurologista Ethan Russo, um dos autores do estudo.

Os pesquisadores não conseguiram determinar se, à época, a droga era fumada ou ingerida, já que não foram encontrados cachimbos ou outras evidências no túmulo do xamã, que teria morrido com cerca de 45 anos.

"Era comum enterrar as pessoas com objetos e mantimentos que poderiam ser utilizados na vida após a morte", explica Russo.

fonte: G1

Conversão ou Adesão?

Se você espera crescimento de uma igreja na cultura brasileira, é fácil de conseguir.
Para que tal crescimento aconteça basta fazer uma pesquisa sociológica e antropológica, do país. Com isso descobriremos que as três maiores religiões que formam a base do país são: catolicismo romano, evangélicos e espiritismo (kardecista, umbanda, candomblé).

Se quisermos ir além, façamos uma analise histórica e econômica.

Chegamos a seguinte conclusão; o Brasil é um dos países com maior desigualdade social do mundo, sendo que apenas 1% da população detém 13% de toda a riqueza do país, em contra partida 50% da população detém apenas 13% da riqueza e os outros 49% da população detém 74% da riqueza. O que todas essas informações podem me ajudar no crescimento de igreja? É simples!
Monte uma igreja que consiga reunir as três maiores religiões do país em uma, que use a bíblia dos evangélicos, o sal dos espíritas e a água benta dos católicos.

E tem mais, ofereça curas imediatas. Num país com tamanha desigualdade social onde uma pessoa chega a ficar 5:00 hs na fila de um pronto socorro para ser atendida. Não pare por aí, vá além ofereça emprego, casa própria, carro, empresa, casamento tudo isso em nome de “Jesus”, e tem mais não pregue nada que seja de ordem moral,seja humanista ao máximo, deixe seus clientes satisfeitos.
Então é só esperar. Esperar o que? Um grande crescimento de pessoas convertidas?. É claro que não!. Espere sim, uma grande multidão que venha aderir este movimento. E depois é só contar os dólares, só tome cuidado na hora de transportar, evite a cueca ou a bíblia.

Fernando Henrique de Mattos Souza
fonte: O Remanescente [via Lion of Zion] [via tomei a pílula vermelha]

comentário: Alguém conhece alguma igreja evangélica que misture cristianismo, rituais espíritas e afro-brasileiros, e tradições católicas pré-reformadas?

Vaticano lança calendário com padres "bonitões"


O Vaticano surpreendeu e lançou um calendário com doze jovens padres. Mas, para quem pensa que se trata de uma novidade, este tipo de fotos já têm uma certa tradição - as primeiras foram publicadas em 2003.

Mas a Igreja avisa que o objetivo é levar informações sobre a Santa Sé para a população e não instigar desejos pecaminosos.

As opiniões ainda são as mais diversas; alguns condenam a atitude do Vaticano, enquanto outros acham que as fotos realmente não são pecado.

fonte: 180 graus


comentário: Fique mais esperto da próxima vez que sua esposa(namorada) católica disser que vai se confessar... Não vi graça neste calendário, mas esperamos a versão com as freiras...

A paty do lotação...


Justiça absolve homem que tentou roubar beijo na lotação

Um homem que tentou roubar um beijo de uma moça dentro de uma van em Brasília foi absolvido pela Justiça. O juiz substituto da 1ª Vara de Entorpecentes e Contravenções Penais do Distrito Federal, Fábio Martins de Lima, considerou que a “pitoresca acusação” não configurava importunação ofensiva ao pudor da suposta vítima.

O curioso caso tramita na Justiça desde fevereiro de 2006. Na decisão, o juiz relata que, no interior da van, “a moçoila ofendida foi surpreendida pelo inopinado beijoqueiro, que, não resistindo aos encantos da donzela, direcionou-lhe a beiçola, tendo como objetivo certo a face alva da passageira que se encontrava ao lado”.

No entanto, o frustrado roubo do beijo não foi apenas combatido com tapas, socos e tentativas de esgoelar o rapaz, como acabou indo parar na Justiça.

Durante o processo, uma das testemunhas afirmou que a moça, descrita como uma mulher forte e robusta, “deu muita porrada no sujeito”. Mas, quando o juiz perguntou se o beijoqueiro era bonito, a vítima foi categórica: “doutor, se ele fosse um Reinaldo Gianecchini a reação teria sido outra”.

Disparate
O juiz criticou duramente o uso do Judiciário para solucionar uma questão que poderia ser tratada fora da esfera penal. Na sentença, o juiz relata que representantes do Ministério Público chegaram a pedir que fosse aplicado o princípio da insignificância ou ainda que o acusado fosse absolvido.

Mas o esdrúxulo caso, durante os quase três anos de tramitação, movimentou 43 servidores segundo contabilizou o juiz Fábio de Lima. Esses agentes — dez juízes, oito promotores, cinco procuradores, nove defensores, oito médicos e três delegados — receberam durante o período mais de R$ 39 milhões, “custo social envolvido com a tramitação do processo do aspirante a beijoqueiro”, afirmou o juiz.

“Evidente que tais agentes públicos atuaram concomitantemente em diversos outros casos. No entanto, tal estimativa serve para evidenciar o tamanho do disparate em direcionar essa estrutura leviatânica para apurar a prática de uma bicota, aliás, uma tentativa de bicota, levada a efeito pelo infeliz acusado”, disse.

Ao final de sua decisão, o magistrado fez votos de que nenhum “iluminado”, com a “estupenda” idéia de prorrogar a discussão e gastos de recursos públicos, recorra da absolvição. “Gastos inúteis não se justificam em parte alguma”, finalizou.

fonte: Última Instância

Amanhã é o Dia Sem Compras: dê uma folga ao seu bolso


Neste ano, o dia 29 de novembro foi escolhido para ser um "Dia Sem Compras". O objetivo é que, nesta data, além de não comprar nada, todos façam uma reflexão sobre os impactos sociais e ambientais dos nossos hábitos de consumo.

Os atuais padrões de consumo são insustentáveis do ponto de vista ambiental e injustos socialmente, já que a grande maioria da população é privada do acesso a bens e serviços essenciais para uma vida digna.

Criado em 1993 pela organização canadense Adbusters (www.adbusters.org/campaigns/bnd - em inglês), hoje o evento mobiliza pessoas em dezenas de países no mundo todo. O chamado "Buy Nothing Day", em inglês, também é realizado para apoiar a reflexão sobre o verdadeiro significado de uma celebração anual fortemente marcada pelo consumismo: o Natal.

Assim como a Adbuster, o site do Dia sem Compras em Portugal (gaia.org.pt/semcompras) propõe que os consumidores questionem produtos e desafiem companhias a atuar de forma ética.

O "Dia Sem Compras" não propõe o regresso à idade da pedra nem que todos os dias sejam dias sem consumo.

O Idec apóia a causa e acredita que a data pode servir de exemplo para uma mudança dos padrões de consumo e para a formação de cidadãos conscientes, participativos e críticos. Um consumo focado nas verdadeiras necessidades e tendo em conta os aspectos sociais e ambientais inerentes à preservação do planeta e ao tratamento igual que todos os seres humanos merecem.

Para tanto, estabelece como tarefas urgentes:
- consumir menos;
- informar-se sobre a origem dos produtos - como e por quem foram produzidos;
- fazer a separação dos materiais recicláveis e levá-los para os postos de coleta seletiva;
- pressionar as grandes empresas a co-responsabilizarem-se pelos impactos provocados.

Você, consumidor, faça a diferença! Divulgue o "Dia Sem Compras" entre amigos e familiares. Organize uma festa, uma manifestação, uma parada sobre a data e conte a sua história para webmaster@idec.org.br.

fonte: site do Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor)

comentário: E aí... acha possível aguentar um dia sem gastar nada? Difícil mesmo é convencer, esposa, mãe, namorada...

Go cheerleaders...Go!

Deixe nos comentários sua sugestão para o que passou na cabeça do (ator americano) Adam Sandler ao ter este vislumbre.

Fonte: EGO [ via pavablog]

Garotas sem programa

Jornal é condenado por publicar errôeamente anúncio em que chamava duas moças de "acompanhantes"
O Jornal da Manhã, de Ijuí (RS), foi condenado a pagar indenização a duas moças da cidade por ter publicado anúncio oferecendo os serviços delas como acompanhante. Para a 6ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, a empresa Gráfica e Editora Jo

rnalística Sentinela, responsável pela publicação do jornal, foi negligente ao permitir a divulgação de anúncio com conotação sexual sem se certificar quem era o autor do pedido. As informações são do site Espaço Vital

O pedido do anúncio foi feito por um terceiro, que colocou os telefones e o endereço residencial duas moças. Elas vão receber indenização por danos morais no valor de R$ 6. 225 mil cada uma, equivalente a 15 salários mínimos. O valor será corrigido monetariamente pelo IGP-M e acrescido de juros legais.

Condenado em 1ª instância, o jornal apelou ao TJ, alegando ter sido o anúncio solicitado por uma das autoras do processo e que ambas residem no mesmo endereço. Disse ainda que o anúncio é divulgado com a simples identificação do solicitante da publicação no serviço de atendimento.

Segundo o relator do recurso, desembargador José Aquino Flôres de Camargo, um dia após a veiculação, foi remetida notificação ao jornal informando que um terceiro teria feito a solicitação do anúncio. As autoras também registraram ocorrência policial narrando o ocorrido.

Para isentar a responsabilidade da ré seria necessário que no pedido de anúncio tivesse a assinatura da autora, cujo nome consta como solicitante da publicação. Entretanto, frisou Flôres, mesmo que o anúncio tivesse sido solicitado por uma das demandantes — o que não foi provado — o nome da outra autora também não poderia ser mencionado de forma expressa no jornal. “Inegável, portanto, que o procedimento da apelante é censurável, porque denota negligência.”

Na avaliação do Desembargador José Aquino Flôres de Camargo, a empresa-ré expôs a público a honra das autoras por meio do anúncio com conotação sexual. Nesse caso, disse, não é possível isentar de responsabilidade o jornal por esse tipo de divulgação, “que lida com valores morais e afeta mesmo a dignidade do indivíduo.”

fonte: Revista Consultor Jurídico, 27 de novembro de 2008

comentário: Tá vendo? Não é só jornalista que erra. Publicitários e funcionários do setor de anúncio também.

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Como o caminho do evangelho virou cristianismo

O que será que Jesus tinha em mente quando disse aos seus discípulos que permanecessem em Jerusalém até que do alto fossem revestidos de poder?

Esperava Ele que após o derramar do Espírito eles ficassem Jerusalém? Que ali fizessem uma base? Que o lugar se tornasse um centro de decisões? Que ficassem e tentassem converter o judaísmo à fé de Jesus? Que buscassem tornar fariseus em discípulos fariseus? E fazer sacerdotes saduceus (a classe sacerdotal) tornarem-se discípulos sacerdotes? Será que Ele desejava que dali para frente o que quer que acontecesse em qualquer lugar tivesse que ser referendado pelo poder dos discípulos de Jerusalém? E que toda e qualquer expressão dos novos discípulos, de outros lugares, tivesse que ter o carimbo de autenticação feito no cartório de Jerusalém?

Paulo vai até eles, “aos de Jerusalém”, apenas duas vezes. Na primeira, vai constrangido pela bobagem dos motivos da ida, mas vai assim mesmo, buscando paz e a diminuição da opressão que ele mesmo sentia na pele, sendo sempre perseguido ou por fariseus em “missão” no estrangeiro, ou por cristãos judaizantes. Assim, em Jerusalém, Paulo consegue uma carta com algumas concessões para os cristãos gentios. Para Paulo era apenas uma tentativa de diminuir o conflito, mas, certamente, era uma carta básica demais para as alturas de entendimento pelas quais o espírito de Paulo já planava ao sabor do vento da Graça. Na segunda vez que lá esteve também fez de tudo para acalmar os “líderes de Jerusalém”, e até se submeteu a um “voto”, e raspou a cabeça, e foi fazer orações no templo, até que foi apanhado pelas autoridades judaicas que se deixaram levar pelas provocações de judaizantes que encontraram a Paulo na cidade, e que já o perseguiam desde há muito; e, assim, alegraram-se com a possibilidade de matar aquele piolho contra as paredes pedradas de Jerusalém.

Paulo acabou preso, tendo que se defender sozinho, sem contar com uma única voz apostólica a seu favor, e sem nenhuma aparente ação de Tiago — o líder de Jerusalém — ou de seus seguidores; e foi deixado à sorte e aos humores dos judeus.

Para mim, o desconforto de Paulo com a igreja de Jerusalém — e a ação deles em relação a Paulo — bem expressa o que ele cria que não deveria ter acontecido jamais. Paulo queria ver seus compatriotas convertidos e crendo em Jesus, mas não desejava que a fé tivesse um centro físico de decisões, um vaticano, que, efetivamente, foi aquilo no que a incipiente igreja de Jerusalém desejou fazer de si mesma: um centro de decisões para os demais cristãos.

Ora, a ordem de Jesus era para que se pregasse também em Jerusalém, mas que de lá se fosse pela judéia, por Samaria, e até aos confins da terra. Eles, todavia, ficaram, ficaram, e ficaram em Jerusalém. E de lá só começaram a sair quando da perseguição de Estevão, tempos depois. E logo retornaram; e logo lá se re-estabeleceram, a ponto de Tiago se orgulhar, dizendo a Paulo: “Vê, irmão, quanto milhares de milhares há entre nós que crêem, e são todos zelosos da lei”. O que para Tiago era uma alegria e uma vitória da fé, para Paulo, era, todavia, uma derrocada.

É insistente a rejeição de Paulo com relação ao papel cartorial e papal que a igreja de Jerusalém evocava para si mesma. O centro do poder!

Esta é uma demonstração simples de como o “poder do Espírito” — “permanecei na cidade até que do alto sejais revestidos de poder!” — pode, rapidamente, se transformar em poder político-religioso, mesmo que o argumento seja tão supostamente nobre quanto dizer: “É para regular a fé”.

Eu comecei fazendo a seguinte pergunta: O que será que Jesus tinha em mente quando disse aos seus discípulos que permanecessem em Jerusalém até que do alto fossem revestidos de poder?

Na minha opinião, Ele esperava que tudo quanto Ele havia dito antes acerca de como se deveria proceder, de cidade em cidade, fosse, agora, não mais “treinado”, como antes Ele os fizera experimentar — Mateus e Lucas narram esse eventos preparatórios —, mas sim, que agora, tudo aquilo fosse vivido como uma ação continua, num fluxo ininterrupto, num vai-e-vem constante, e como um poder que nunca tivesse um trono, nem uma cidade santa, nem um vaticano, nem um centro de poder.

Tudo o que Jesus queria era que os discípulos continuassem discípulos e que os apóstolos fossem os servos de todos. sem haver nem alguém maior, e, muito menos, um lugar mais santo, ou um centro de poder.

Eu vejo Paulo sendo acusado de ter criado o cristianismo. Que terrível acusação!

Não, não acusem Paulo disso. Pode-se dizer que dele vieram as elaborações e as conclusões “teológicas” acerca do significado daquilo que entre eles havia acontecido como fato histórico, mas que não tinha ainda tido sua síntese reflexiva e aplicativa feita por ninguém antes. Os apóstolos pregavam a salvação no nome de Jesus, mas não sabiam das implicações mais profundas da fé, e nem tampouco acerca da desconstrução religiosa que tal fé, sendo discernida, provocaria.

Acusem sim os “pais da igreja” e seus “mestres” de haverem feito doutrinas sobre as afirmações de Paulo, e de terem usado suas revelações acerca do “mistério antes oculto, agora, porém, revelado de uma vez por todas”, em um pacote de doutrinas que vieram a moldar o pensar do cristianismo, embora a prática religiosa posterior dos cristãos seja tão-somente filha do casamento da igreja de Jerusalém com as autoridades do templo, e com os legalismos dos fariseus “convertidos à fé”. A isso, posteriormente, se fez sincretismo, incorporando noções dos cultos de mistério dos gregos, abrindo-se também para as influências gnósticas, e adotando o método grego — mais precisamente o Aristotélico — a fim de ser o “modo científico” da igreja pensar e fazer teologia e suas filhas: as doutrinas.

Jesus não havia dito apenas “fiquem”. Mas sim “fiquem até que sejais revestidos de poder”.

Jesus esperava que o poder do Espírito os fizesse sair em desassombro pelo mundo, pregando a Palavra da Boa Nova, ensinando singelamente os discípulos a serem de Jesus em suas próprias casas e culturas. Desse modo, se teria sempre um movimento hebreu, crescente, progressivo, livre, levado pelo vento, guiado pelo Espírito, e completamente semelhante ao que eles haviam vivido com Jesus durante o Caminho, naqueles três anos de estrada que construíram o Evangelho ao ar livre, nas praias da Galiléia, nos desertos da Judéia, nas passagens por Samaria, nas terras de Decápolis, e nas regiões onde os cachorrinhos, debaixo da mesa, aguardavam as migalhas que poderiam saciar a fome de toda a Terra.

Alguém, com razão, diria que tal projeto não seria possível, visto que ninguém consegue viver sem um centro de poder. Entretanto, parece que ainda não se discerniu que o convite de Jesus é contrário a toda lógica de poder, e não propõe nada que não seja Hoje, e que não obriga a ninguém a pavimentar o futuro de Deus na Terra mediante a construção de algo duradouro.

Para Jesus o algo duradouro era justamente aquilo que não se poderia pegar, nem fixar, nem pontuar, nem ser objeto de vistas turísticas, dada a sua impermanência num chão marcado pelas urinas dos mandões. Ele esperava que os discípulos fossem como o Mestre, e que aqueles anos de Caminho não ficassem cristalizados nas páginas dos registros dos evangelhos, mas que se tornassem um modo de ser de seus discípulos.

Jesus não era pragmático. Se o fosse, teria logo se mudado para Roma, ou teria aceitado o convite dos gregos, conforme João 12. Se Jesus fosse pragmático jamais teríamos o Evangelho. Isso porque o Evangelho propõe o Caminho Inviável, e que só se faz possível quando os homens são capazes de esquecer todas as suas formas de controle e poder.

O poder dos discípulos, paradoxalmente, está em não ter poder. E o convite para que se morra a fim de que se tenha vida é também valido para a igreja, que, ao contrário do discípulo, quer mandar na vida, e controlar os homens e o mundo. Assim, pretendendo salvar a sua vida neste mundo, a igreja não só perde a sua própria vida, mas deixa de ganhar o mundo.

O que Jesus queria era uma multidão de seres-sal-e-luz se espalhando pela Terra e se diluindo em sabores e luzes que só seriam sentidos mas não pontuados, jamais se tornando uma Salina ou uma Usina de luz cristã a ser visitadas pelos curiosos.

O reino é como o fermento escondido...até que pervade toda a massa da humanidade...sem ninguém saber como...e sem que ninguém possa dar glória a mais ninguém, senão ao Pai que está nos céus.

Aliás, a proposta de Jesus é tão pouco pragmática que a vontade de aparecer não pode resisti-la. O sal, por exemplo, foi usado por Jesus como metáfora desse desaparecimento da igreja na terra. Tudo ao que Ele associa a metáfora do sal é ao sabor, e nada mais. O sal tem que ter sabor, se não já não presta para nada. E para que o sal salgue e dê sabor, de fato, ele tem que se dissolver nos elementos que recebem o seu benefício. O sal só salga quando morre como sal visível e se torna apenas gosto, presença, realidade, inescusável benefício, embora ninguém possa dizer onde ele está, podendo apenas dizer: “Ele está na panela. Mas onde?”

Já a Luz do mundo —vós sois!— deveria ser a ação contínua da bondade e da misericórdia, de modo completamente discreto, porém pleno de efetividade, de tal modo que os “de fora” é que ao receberem os benefícios da luz, discirnam-na como boas obras, e, assim, eles mesmos agradeçam a Deus pelos filhos da misericórdia que Ele espalhou pela Terra.

O que Jesus propõe como simplicidade total, entretanto, logo deu lugar às complexidades regimentais e aos centros de poder. Mesmo dizendo “tal não é entre vós” — referindo-se ao poder de governar dos reis e autoridades —, o que se criou desde bem logo foi aquilo que era comum, não o que era completamente incomum.

“O meu reino, agora, não é deste mundo” os fez pensar que aquele “agora” já havia passado, e que, “agora”, eles estavam livres para facilitar as coisas, ou seja: para torná-las complexas, conforme os governos da terra, deixando de lado a leveza do caminho e o verdadeiro espírito hebreu —andarilho, cruzador de fronteiras—, que havia sido também encarnado em Jesus.

O que estou dizendo? Que nada valeu a pena? É claro que não! O que estou dizendo é que o mundo ainda não acabou, e que a cada nova geração os discípulos de Jesus têm, outra vez, a chance de viver o Evangelho, simples e puro, leve e livre, dissolvido em sabores sentidos, mas sem sede física de poder, sem qualquer mandão entre nós; e que a luz do mundo pode ainda brilhar no mundo, não como uma ação da igreja, mas como fruto da bondade justa e misericordiosa de cada discípulo que não queira ser um “agente da igreja”, mas apenas um filho do amor de Deus solto nesta terra.

“E não nos reuniremos mais?” — é a pergunta angustiada de alguns.

É claro que nos reuniremos sempre. Mas tais encontros não visariam centralizar as forças e organizar as ações de poder, mas apenas renovar as alegrias da fé e da esperança, fortalecer o amor e devolver as pessoas à vida com a simplicidade do sal e da luz. Ou seja, com sabor e boas obras.

Eu sei que pareço louco para alguns. Não nasci ontem. Conheço os mecanismos de poder dos quais a “igreja” se alimenta. E também sei que apenas um punhado mínimo de pessoas tem a coragem que o Evangelho do reino demanda, que é a coragem para abrir mão do poder para liderar pela simplicidade, sem trono a nos acolher em honras.

Quem, no entanto, tiver tal coragem da simplicidade, esse conhecerá o significado de ser discípulo de Jesus no reino deste mundo, e que é o poder que nasce da fraqueza — que, aliás, é o único poder que Jesus quer ver sendo vivido pelos Seus discípulos.

Minha esperança é que pelo menos alguns poucos entendam e creiam.

Caio Fábio

Escrito em 2003 [via www.caiofabio.com]

Isto aqui ô ô, é um pouquinho de Brasil, iá iá

Um sujeito vai visitar um amigo deputado e aproveita para lhe pedir um emprego para o seu filho que tinha acabado de completar o supletivo do ensino fundamental.

- Eu tenho uma vaga de assessor, só que o salário nãoé muito bom....

-Quanto doutor?

- Pouco mais de 10 mil reais!

- Dez Mil!!!!???? Mas é muito dinheiro para o garoto! Ele não vai saber o que fazer com tudo isso não, doutor!!!! Não tem uma vaguinha mais modesta?

- Só se for para trabalhar na Assembléia. Meio período e eles estão pagando só 7 mil!

- Ainda é muito doutor! Isso vai acabar estrangando o menino!

- Bom, então tenho uma de consultor. Estão pagando 5mil reais por mês, serve?

- Isso tudo é muito ainda, doutor. O senhor não tem um emprego que pague uns mil e quinhentos ou até dois mil reais?

- Ter até tenho, mas aí é só por concurso e é para quem tem curso superior, pós-graduação ou mestrado, bons conhecimentos em informática, domínio da língua portuguesa e conhecimentos gerais. Além do mais, ele terá de comparecer ao trabalho todos os dias...

fonte: PavaBlog

Militantes oferecem suborno para prejudicar cristãos

Militantes hindus têm oferecido recompensas para aqueles que queiram destruir as casas dos cristãos ou matar líderes cristãos, relatou um grupo de direitos humanos.

Incentivos, como dinheiro, comida, bebidas estrangeiras, combustível entre outras coisas, estão sendo usados para mobilizar extremistas contra minorias religiosas, as quais compõem apenas 2% da população indiana.

“Oferecem-se recompensas para matar cristãos e destruir suas igrejas e propriedades”, disse um representante do Conselho Geral dos Cristãos da Índia (AICC). “Serviços diferentes têm recompensas diferentes”, ele acrescentou.

O “preço” para matar um pastor, por exemplo, é U$ 250,00, disse Faiz Rahman, presidente do Boas Novas da Índia (GNI).

Faiz é líder de vários orfanatos no Estado de Orissa, em que a campanha anticristã começou em meados de agosto e onde os ataques são mais violentos.

Ele disse que ajudou 25 pastores a fugir de campos de refugiados, mas cerca de 250 líderes de igrejas ainda permanecem em abrigos dirigidos pelo governo.

“Todos os pastores são alvos de alto valor”, Faiz informou o grupo Release International. “Temos de tirá-los dos campos de refugiados”.

Cerca de 50 mil cristãos em Orissa foram desalojados, e 30 mil estão vivendo em campos de refugiados. Milhares de casas, igrejas, comércios, orfanatos e propriedades de cristãos têm sido queimadas e destruídas pelos grupos hindus, deixando-os sem moradia.

Muitos cristãos escaparam apenas com a roupa do corpo e não levaram consigo nenhum pertence ou dinheiro.

De acordo com o AICC, a campanha de terror contra os cristãos se espalhou para 14 Estados, com uma estimativa de 200 mortos.

Além de usarem recompensas para instigar a violência, o Bajrang Dal, um conhecido grupo da organização nacionalista Vishwa Hindu Parishad, agora treina mulheres para atacar os cristãos, de acordo com o AICC.

“Eles se reúnem em segredo e treinam-nas para usar espadas e bastão a fim de lutar e destruir”, disse o representante do AICC.

Em uma carta enviada ao ministro-chefe na semana passada, bispos católicos de Orissa acusaram os militantes hindus de estarem por trás “de um plano calculado e planejado para acabar com o cristianismo”, no distrito de Kandhamal, Orissa, e estabelecer uma nação hindu.

Os bispos reivindicaram ao ministro que a polícia nacional continue em Kandhamal após as eleições parlamentares e da câmara legislativa do Congresso.
A Índia é um país oficialmente secular e é também a maior democracia do mundo. Grupos de direitos humanos têm criticado fortemente o governo indiano por permitir a violência contra as minorias religiosas, que não diminui há três meses.

“Milhares de cristãos enfrentam o inverno em campos para os refugiados. Ajuda assistencial é necessária agora, e a Índia deve agir urgentemente para conter a violência, que se espalhou para outros Estados”, disse Andy Dipper, líder do Release International. “As autoridades devem defender as vidas e casas dos cristãos sob ameaça dos ultranacionalistas hindus.”

Fonte: The Christian Post
Tradução: Vanessa Portella [via Missão Portas Abertas]

Vasco: Pastor aparece em São Januário e promove culto para os jogadores


Quando a fase é ruim, qualquer ajuda é bem-vinda, principalmente pelo momento que o Vasco vive no Brasileirão. O ditado popular caiu como uma luva para a cena presenciada na manhã desta quarta-feira, em São Januário.

Logo após todas as atividades, inclusive as entrevistas coletivas, Madson e Mateus foram abordados por um pastor da igreja Assembléia de Deus e iniciaram um culto no estacionamento da Colina. Concentrados, os dois iniciaram a oração.

O culto durou cerca de 15 minutos. O que começou em silêncio no estacionamento, passou a ser ouvido a alguns metros de distância. Rodrigo Silva, o pastor da igreja de São Cristóvão, louvou com mais intensidade ao ver as câmeras de televisão. Madson afirmou que nada foi combinado com o pastor.

- Não combinamos nada com ninguém. Ele é um enviado de Deus. Ele nos passou a mensagem de Deus nas duas últimas rodadas – diz Madson.
A polêmica que envolve a situação é que nenhum funcionário ou membro da diretoria do clube tinham conhecimento da presença do pastor dentro do clube, que é tradicionalmente católico. Dentro de São Januário, inclusive, tem o santuário Nossa Senhora das Vitórias.

Logo que Roberto Dinamite foi empossado como presidente do Vasco, o clube viveu uma situação parecida. O ex-jogador Wilsinho, “o xodó da vovó”, esteve em São Januário e benzeu as traves com dois pastores evangélicos.

fonte: Globo Esporte

Família de Testemunha de Jeová tenta impedir transfusão de sangue


A família de um metalúrgico, que tem o tipo mais grave de leucemia, a mileóide A, tenta impedir que o rapaz receba transfusão de sangue porque pertencem à religião Testemunhas de Jeová, que não aceita esse tipo de tratamento. Ministério Publico deu prazo de 5 dias para que o médico responsável realize o procedimento.

O Ministério Público teve de intervir para que o metalúrgico Joaquim Raimundo de Lima Neto, 23, receba tratamento médico adequado. Ele tem o tipo mais grave de leucemia, a mileóide A, diagnosticada no dia 12 de novembro.

O problema é que a mãe e três tios maternos tentam impedir que o rapaz receba transfusão de sangue porque pertencem à religião Testemunhas de Jeová, que não aceita esse tipo de tratamento. O promotor de justiça Isaac Benchimol sinalizou um prazo de cinco dias para que o médico responsável realize o procedimento. O quadro clínico do rapaz é gravíssimo e ele está internado em uma clínica particular.

Na sexta-feira, a denúncia foi encaminhada ao MP pelo médico Yuri Vasconcelos, pelos irmãos paternos do rapaz e pela tia dele, Shirley Adriana Alves, 50, psicóloga. Sem a transfusão de sangue, Joaquim não pode fazer quimioterapia.

O irmão de Joaquim, Fernando Antônio Borges de Lima Filho, 36, pastor, foi na manhã de ontem ao hospital com o mandado de segurança do MP e com as bolsas de sangue para o procedimento. Mas, segundo ele, Joaquim já teria mudado de idéia e vai assinar um termo de responsabilidade de que não quer fazer a transfusão de sangue. “O que eu podia fazer, eu fiz. Sou evangélico, a gente não pode usar sangue de animais, não nada a ver com transfusão”, lamenta.

O promotor explica que em casos como este, a decisão do tratamento independe da vontade do paciente, mesmo sendo maior de idade, porque é caso de vida ou morte. Na segunda-feira, Joaquim teria admitido a familiares que deseja fazer a transfusão de sangue. “Ele olhou nos meus olhos e disse: ‘eu quero viver’”, relata a tia. Isaac Benchimol ressalta que a religião não se sobressai à vida humana. “Não quero correr o risco de o Joaquim morrer por falta de tratamento”, diz o promotor.

“A mãe dele diz que ele será curado por Jeová, não pelos recursos médicos. Ele não pode morrer por causa de um grupo de meia dúzia de fanáticos”, enfatiza Shirley. “Não tem argumento que os convença. Foi quando a mãe dele disse que a única opção é o óbito que decidimos denunciar. Eu disse a eles que estão fazendo papel de Deus, e não sou cúmplice desse assassinato.”

Familiares contaram que ontem a mãe tentava impedir a transfusão no apartamento onde Joaquim está internado. Se ela transpuser as barreiras, o caso pode se tornar de polícia.
As testemunhas de Jeová têm fortes restrições quanto ao uso de sangue na medicina e na alimentação, que é uma das mais controversas posições da religião. Os fiéis acreditam que a transfusão de sangue é proibida pela lei divina.

fonte: Hoje Noticias [via cliclgospel]

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Procurando o cisco no olho do irmão...

Senhoras e Senhores Deputados,

Venho a esta tribuna expressar o meu descontentamento com o modo pejorativo que o décimo sexto Festival de cinema gay, promovido pela Mix Brasil, pretende incentivar o relacionamento homossexual através de filmes de todos os gêneros. Antes, afirmo que não sou homofóbico, todavia, não me curvo a prática descabida do homossexualismo, porque fere os princípios imutáveis do matrimônio Bíblico entre um homem e uma mulher. É notável e assustador em entrevista da organizadora do evento, Suzy Capó, a desvalorização transgressora que os filmes refletirão nos dias do festival o relacionamento gay, quando a mesma afirmou categoricamente: “minha preocupação era mostrar imagens alternativas às imagens certinhas e caretas da cultura gay. Estava atrás de filmes que fossem transgressores”, disse ela. Segundo a organização do evento a idéia é fazer o gay se enxergar “nu”, identificar-se com as histórias, sem qualquer constrangimento com o seu novo estilo de vida, ao invés de conduzi-lo a um confronto interior de que alguma coisa está errada com ele. Suzy se contradiz quando se utiliza da palavra “transgressão”, porque a mesma é o ato ou efeito de transgredir, violar, infringir.

Não é o homossexualismo uma prática transgressora que viola a conduta da família natural, estabelecida por Deus em sua Santa Palavra? Me espanta, e me envergonha ainda mais a postura da organização em levar uma oficina para o público infantil durante o festival. Essa grande festa não enaltece a família, ao contrário, a empobrece. Transmitir um curta-metragem para o público infantil, mostrando figuras geométricas que tentam se “relacionar” é um incentivo à prática errante do homossexualismo. Vi nesse filme animado de seis minutos duas figuras geométricas iguais, idênticas, tentando se entender, se relacionar. Que mensagem subliminar é essa? O que estão querendo transmitir para as nossas crianças? Estão influenciando meninos e meninas, tirando-lhes o direito de conhecer o sexo oposto, de constituir uma família nos moldes e padrões naturais. Por último, me entristeci com o convite feito pela organização aos pais gays: “levem seus filhos”. Eu realmente não acreditei que era um apelo aos pais para levarem suas crianças. Espero que a família brasileira me compreenda. Vamos cuidar de nossas crianças, dá-lhes educação, amor, ensiná-las o caminho da retidão e não desviá-las. A criança precisa ser criança. O meu apelo é esse: que os homossexuais não envolvam seus filhos, sobrinhos, seja lá quem for, na prática do homossexualismo. Até porque hoje, a lei de adoção já permite que casais homossexuais adotem crianças, o que é um absurdo. Não vamos confundir as crianças, não vamos desmoralizar a inocência que há nelas. Família brasileira, una-se ao meu apelo.

Discurso proferido pelo Dep. Zequinha Marinho, vice-presidente da Frente Parlamentar Evangélica no Congresso Nacional, em 21/11/2008 no Plenário do Congresso Nacional.

fonte: clicgospel

comentário: Mais uma lamentável declaração moralista de um político da bancada evangélica. E depois temos a coragem de dizer que não somos homofóbicos... Por convicção, eu também não sou simpatizante do movimento homossexual. Mas isso não quer dizer que eu tenha que ficar criticando e me envolvendo e criticando os assuntos "deles". Se ele não pertence ao "movimento gay", que direito tem de criticar o denominado "décimo sexto Festival de cinema gay"?
Não sei o teor do conteúdo desse festival, mas isso nem vem ao caso. Que direito a sociedade tem para julgar isso? Só porque são gays? Diariamente vejo cenas que me escandalizam muito mais. Como prostitutas às 2 da tarde paradas no Largo do Paissandú ou na Praça João Mendes, no centro de SP. E ninguém faz nada em relação a isso.
Os evangélicos do Brasil são engraçados. Ninguém (nem governo, polícia ou organização) pode se intrometer nos "negócios" da igreja, pois o ato é visto como preconceito, perseguição religiosa etc... Para os crentes, as regras e doutrinas de cada comunidade (como o direito não realizar casamento gay) devem ser respeitadas e estão acima da lei. Por outro lado, a igreja acha que tem total direito de interferir e criticar o que é organizado pelos homossexuais. Ou seja, ninguém pode me criticar, mas eu posso criticar todo mundo. Belo discurso esse o da igreja. Ainda bem que essa tal igreja evangélica brasileira, não é a Igreja (com I maiúsculo). Não é a noiva de Cristo.
Enfim, está na hora de parar com essa disputa estúpida: Evangélicos x Homossexuais. Ninguém deve impor nada à Igreja, e a Igreja não deve tentar impor seus padrões morais para a sociedade. Como diz a música da moda "cada um no seu quadrado". Afinal, está escrito:

"porque a nossa luta não é contra o sangue e a carne, e sim contra os principados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal, nas regiões celestes", Ef. 6:2

Foi sem querer querendo...


Médico romeno é condenado por amputar por engano pênis de paciente

Um Tribunal de Bucareste condenou hoje um médico romeno a um ano de prisão e a pagar multa de 500 mil euros por ter amputado por engano o pênis de um paciente, em um caso que ocorreu em 2004.

Naum Ciomu deverá pagar a multa em conceito de danos morais e materiais à vítima, destacou o Tribunal.

O urologista seccionou o pênis do paciente enquanto operava a parte inferior do canal urinário, e depois fragmentou o órgão sexual em pedaços.

O médico alegou em sua defesa que, no momento da cirurgia, sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC).

Após este incidente, o Colégio de Médicos da Romênia suspendeu a licença do médico.

fonte: Terra Notícias
[via pavablog]

Empresário compra parte da Lua para namorada


Segundo o portal NewsRu, o russo Roman Abramovich, dono do Chelsea - time de futebol inglês -, presenteou sua namorada Dasha Zhukova, de 27 anos, com uma propriedade de aproximadamente 40 hectares na Lua.

O terreno estaria situado no hemisfério sul do nosso satélite natural. A área pode ser administrada como qualquer propriedade na Terra, o que torna possível vendê-la, doá-la ou, até mesmo, deixá-la como herança.

O órgão responsável pela regulamentação das atividades na Lua, o Space Settlement Institute, fez lembrança ao Tratado Sobre o Espaço Ultraterrestre - firmado em 1996 - que faz com que seja legal investidores privados adquirirem propriedades em outros satélites e planetas.

Para algo ser vendido, há a necessidade de existir um dono.
Quando compramos ou rentamos algo, pagamos para o dono do produto ou serviço em questão.
Quem seria o “dono da Lua”? Quem recebeu esse dinheiro (que, certamente, não foi mixaria)?

fonte: dormiu

comentário: Como ninguém mora na Lua, ao menos antes de humanos pisarem lá, ela deve pertencer a quem a criou, certo? Portanto, será que Jesus Cristo deixou uma procuração com o título de propriedade para a Lua para alguém no breve (mas relevante) período que esteve entre nós. Teria sido Pilatos, Pedro ou Judas? Certamente o escritor estadunidense Dan Brown - autor de "O Código da Vinci" - diria que a herança foi deixada para Maria Madalena. Eu, pessoalmente, acho mais fácil que a procuração esteja hoje nas mãos do bispo Macedo. Afinal, ele já se revela como o verdadeiro procurador do Todo Poderoso, cobrando doações e dízimos por bençãos e até pela salvação.

Hamilton ganha prêmio de sãopaulino do ano

Após ser o mais jovem campeão, Lewis Hamilton vai ganhar o prêmio Bambi
Piloto da McLaren será honrado nesta quinta, em cerimônia na Alemanha

Por ter se tornado o campeão mais jovem da história da Fórmula 1, Lewis Hamilton vai ganhar um dos mais importantes prêmios da Alemanha. O piloto, de 23 anos, receberá o troféu Bambi em uma cerimônia de gala organizada pelo Grupo Hubert Burda, na cidade alemça de Offenburg.

Além de Hamilton, a cantora Britney Spears receberá a honra por ter dado a volta por cima após os escândalos de sua carreira. Ela vai cantar na cerimônia. Outro show será feito pela americana Pink. Meg Ryan, Keanu Reeves, Karl Lagerfeld, Tommy Hilfiger e Placido Domingo também estão entre os agraciados.

fonte: G1

comentário: Prêmio Bambi? Realmente tenho que admitir que o SPFW (ops... SPFC) é um dos maiores clubes do mundo. Os caras tem um marketing muito bom. Até foi criado um prêmio por uma entidade estrangeira para seus mais ilustres torcedores. Richarlyson poderia fazer uma performance junto com Britney na cerimônia de entrega do prêmio.

Beijinho, beijinho... Tchau, tchau !


Folha Universal está proibida de usar fotos de Xuxa

A Editora Gráfica Universal, responsável pela produção da Folha Universal, está proibida de veicular a imagem da apresentadora Xuxa Meneghel. A tutela antecipada foi dada pela juíza Flávia de Almeida Viveiros, da 6ª Vara Cível da Barra da Tijuca.

Se a Editora descumprir a decisão judicial, terá de pagar multa diária de R$ 500. Na edição 855, de 24 a 30 de agosto, o jornal afirmou que a apresentadora da Globo teria vendido a alma para o demônio por US$ 100 milhões. Xuxa sustentou que não autorizou a publicação das fotos, que foram divulgadas em 3 milhões de exemplares. E também alegou que nas fotos havia os dizeres "meu rei EXUX”

A juíza entendeu que "a imagem da autora foi usada e associada à figura do demônio. Tal vinculação é ofensiva, apelativa e desonrosa a qualquer pessoa". E ainda: fere o direito à imagem, previsto no artigo 5º, inciso X da Constituição Federal e no artigo 20 do Código Civil, "vinculando-se estreitamente com a dignidade da pessoa humana".

fonte: Revista Consultor Jurídico

Um passatempo genial


Para quem adora navegar na Web em busca de inutilidades para se divertir, precisa conhecer o gênio Akinator ( no site http://en.akinator.com). O personagem é praticamente o oráculo da internet, quem sempre advinha em que personalidade você está pensando.

A brincadeira é bem simples, mas com estrutura interessante: pense em um personagem famoso qualquer. Pode ser brasileiro ou internacional, real ou fictício (desenhos animados, super-heróis, e até seres mitológicos). Em seguida, o gênio fará uma série de peguntas básicas, como "É mulher? É homem? Tem barba?" e etc.

Quando você menos esperar, ele aparece com a resposta correta de em quem você pensou na tela. Já tentei mais de 20 vezes e ele acertou quase todas (o goleiro Marcos, Obama, Billy Brahan, Lula, Joana d'Arc, Caio Fábio, Pedro de Lara, , Jesus, o repórter Tintin, Silas Malafaia e até o R R Soares).
A brincadeira faz qualquer um perder tempo em frente ao computador. O Akinator se auto-entitula “o gênio da web”. É uma aplicação relativamente simples, mas com um banco de dados rigoroso por trás.

O sistema e as perguntas estão em inglês, mas existe a opção de ver o site em francês, alemão ou hebraico. Para isso, basta selecionar as bandeiras respectivas ao lado. Faça uma tentativa agora!
Clique no link, pense num personagem e responda às perguntas. A diversão é quase garantida.

terça-feira, 25 de novembro de 2008

Internauta de Brasília oferece "pacto com Lúcifer" em site de leilão


"Tenha sucesso, dinheiro, fama, fortuna e muito mais." É o que promete um anúncio no site de leilões MercadoLivre pela quantia de R$ 13.666. O internauta responsável pela venda, residente em Brasília, já recebeu quase 18 mil acessos no seu produto, mas apenas um comprador pelo portal.

O anunciante declara que quem comprar o pacote "ganha o que quer e os espíritos também. Isso é um pacto".

"Aceita trocas?", propôs um dos internautas, na caixa de comentários do vendedor. "Deus altíssimo tem algo muito melhor para lhe dar", argumenta outro. O pagamento da mercadoria pode ser feito por meio de cartão de crédito. De acordo com o responsável pelo anúncio, o preço é negociável.

Vendas curiosas são atrativos à parte em sites de leilões. No mês passado, um internauta colocou a Islândia à venda no eBay. O preço inicial: quase R$ 4. "Groenlândia e Bjork não estão incluídos neste lote", advertia o autor da oferta.

Também neste ano um inglês decidiu leiloar sua própria vida --incluindo sua casa, seu trabalho, suas roupas e seus amigos-- no eBay depois que seu casamento acabou.

fonte: folhaonline

Aplicação divina

Pastor americano é condenado por golpe financeiro

Um pastor foi condenado a 12 anos de prisão, ontem (24/11), pela justiça federal de Los Angeles, na Califórnia. Segundo o Departamento de Justiça dos EUA, ele lesou 500 vítimas em mais de US$ 28 milhões, ao prometer lucros astronômicos em minas de carvão e transações em ouro. O FBI, a polícia federal dos EUA, divulgou que o pastor e um cúmplice terão de reembolsar US$ 32 milhões aos lesados pelo golpe.

O FBI interpreta que esse tipo de sentença, considerada muito pesada para esse tipo de crime, comece a vigorar nos EUA, como alerta aos fraudadores que implodiram o mercado mundial com papéis derivativos podres.

O juiz Percy Anderson condenou o pastor Robert Jennings, 59, e seu comparsa, Arthur Simburg, 64, do Oregon, alegando que os dois são exemplos rematados de “predadores da economia global”. Um terceiro acusado, Henry Jones, 53, aguarda julgamento para 2009 e acaba de ser extraditado de Hong Kong.

Eles prometiam a seus clientes lucros mediante supostas transações na venda de 20 mil toneladas de ouro entre os EUA e os Emirados Árabes Unidos. Os investidores eram atraídos em conferências nas quais prometiam um lucro de 300 por cento em 60 dias. Nessas conferências o pastor Robert Jennings era apresentado como uma “entidade divinamente inspirada para fazer bons negócios”.

fonte: Revista Consultor Jurídico

Coitados dos nossos bisavós...

Lá por 1894 uma tal Ruth Smythers, esposa de um pastor metodista, escreveu um livro entitulado "Sex Tips for Husband and Wives" onde oferecia conselhos para jovens casais. Estamos falando da época vitoriana quando as relações sexuais eram consideradas mais próprias de rebeldes e de gente sem ter o que fazer do que uma forma de dar prazer ao corpo. Na seqüência alguns dos conselhos de Ruth:

A esposa deverá estar sempre alerta para manter o mínimo de relações sexuais e limitar a qualidade e o grau das mesmas.

Deve se lembrar em conta que um marido egoísta e sensual sempre poderá abusar sexualmente de sua esposa, em qualquer caso, o sexo deve ser pouco praticado, muito pouco mesmo, porque de outra forma poderia se converter em orgia luxuriosa.

A maioria dos homens são pervertidos por natureza e se dermos a mínima oportunidade, seremos envolvida em problemas tais como fazer amor em posições estranhas ou ainda que te beijem por todo o corpo e vice-versa.

A recém casada poderá permitir um máximo de duas breves relações sexuais à semana e à medida que o tempo vá trascorrendo fará todo o possível para reduzir a freqüência das mesmas.

Fingir uma doença, a falta de sono ou as dores de cabeça podem ser seus melhores aliados.

Para muitos maridos o melhor do ato sexual encontra-se no relaxamento, por causa da exaustão, que vem logo após a relação. A esposa deverá assegurar que esse relaxamento seja mínimo, de outra forma o marido poderia se ver tentado a repetir.

As boas esposas deverão estar sempre em contínua aprendizagem e pôr em prática novos métodos para dissuadir o marido quando este sinta-se excitado sexualmente. Iniciar qualquer tipo de discussão antes da relação é um método muito eficaz.

A esposa nunca permitirá que seu marido possa observar seu corpo nu e nunca permitirá que ele lhe mostre o seu.

Se teu marido tentar te beijar na boca gire a cabeça delicadamente. Se levantar sua blusa e tentar beijar qualquer outra parte do seu corpo reage imediatamente colocando rapidamente a blusa, pule da cama diga que tens que ir ao banheiro.

A esposa se manterá completamente em silêncio enquanto o marido sopra e ofega durante o ato e sob nenhuma circunstância pronunciará palavra alguma durante o mesmo ou qualquer outro tipo de exclamação.

fonte: MDig [via pavablog]

comentário: Coitados dos nossos bisavós. O estranho é que hoje parte desse pensamento ainda continua. Só que hoje, a Itreja vive dois extremos: O "Nada Posso..." e o "Tudo posso...". Enquanto temos de um lado cristãos conservadores(fundamentalistas) que acham que tudo relacionado ao sexo prazeiroso, mesmo no casamento, é "coisa do diabo", temos crentes "liberais" que dizem topar tudo e nada é pecado. Existem até comunidades e grupos evangélicos gays, e que promovem sessões de sexo a três, troca de casais e filme pornô cristão (reveja o post Pornô gospel: atores crentes para casais crentes)
É tão difícil ser equilibrado e usar de bom senso?

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Os 10 Empregos Mais Mortais

Em todo o tipo de tarefa cotidiana que realizamos, nós corremos riscos. Se nos serviços mais simples isso acontece com frequência (Um exemplo é a quantidade de gente que é atropelada ao atravessar a rua), imagine na execução de serviços especializados.

Num mundo onde é alta a divisão do trabalho e existe todo o tipo de profissão, ninguém está a salvo dessa ameaça constante. Se você morre de medo de morrer (???) e gostaria de escolher a profissão que menos arriscaria a sua inútil preciosa vida é só ver a lista e ficar longe desses trabalhos.

***

10º: Caminhoneiros.

Taxa de Mortalidade Anual: 27 de cada 100.000.

Com a pressa de terminar a carga, os caminhoneiros tendem a correr mais e dormir menos. O resultado nós vemos todos os dias nos jornais.

9º: Trabalhadores de Linhas Elétricas

Taxa de Mortalidade Anual: 34 de cada 100.000.

O que mais você poderia esperar que acontecesse com pessoas que todo dia mexem em fios de alta tensão por onde passam milhares de volts por segundo?

8º: Carpinteiros

Taxa de Mortalidade Anual: 35 de cada 100,000

Eles carregam equipamentos pesados, sobem muito em telhados e enfrentam rajadas de vento que atrapalham muito. Além disso o equipamento de segurança não é eficaz o bastante, ao menos que eles caiam de cabeça sobre esse capacetinho amarelinho (Ui!).


7º: Rancheiros e Fazendeiros

Taxa de Mortalidade Anual: 38 de cada 100,000

Eles são poucos e cuidam de muitas terras e animais, o que os força a realizar tarefas repetitivas e desgastantes.


6º: Lixeiros

Taxa de Mortalidade Anual: 42 de cada 100,000

Essa categoria engloba tanto o lixeiro que passa regularmente na rua quanto o outro que recolhe dejetos de construções, hospitais entre outros. Ou seja: Eles entram em contato com substâncias tóxicas que causam danos a longo prazo, se desgastam com o esforço repetitivo, as longas caminhadas e correm o risco até de serem atropelados.


5º: Trabalhadores de Contruções de Aço e Ferro.

Taxa de Mortalidade Anual: 61 de cada 100,000

Apesar do equipamento de segurança, a politica de interromper o trabalho em meio a variações metereológicas e o treinamento, esses trabalhadores continuam despencando dos prédios. Idiotas…


4º Lenhadores

Taxa de Mortalidade Anual: 81 de cada 100,000

Apesar das recentes quedas nos índices de mortalidade, eles são pressionados para trabalhar mais rápido e com ferramentas afiadas e motosserras possuidos em meio à climas terríveis para se trabalhar ao ar livre. E as associações tomaram algumas medidas extremas: Proibiram o uso de manteiga nas torradas do lanche da tarde.


3º: Pilotos e Engenheiros Aéreos.

Taxa de Mortalidade Anual: 88 de cada 100,000

Apesar de estar em terceiro lugar, essa é uma das profissões mais seguras. Quando pensamos em aviões, já imaginamos os grandes vôos comerciais com dezenas de passageiros. Mas essas mortes correspondem, em sua maioria, ao corajosos pilotos de teste que experimentam os novos protótipos e os que voam em pequenos aviões em lugares isolados.


2º: Pescadores Comerciais

Taxa de Mortalidade Anual: 142 de cada 100,000

Imagine só: É noite. O mar está muito, mas muito agitado. Uma tempestade ruge no céu, escuro como breu. Mas você tem que continuar trabalhando. Então uma onda chacoalha e inunda o barco, jogando um dos seus companheiros na água. Pergunta: O que se pode fazer? Resposta: Continuar a trabalhar, porque já era.


1º: Trabalhadores de Torres de Celulares:

Taxa de Mortalidade Anual: 184 de cada 100,000

O nosso campeão, finalmente. Garanto que foi uma surpresa, mas existe uma explicação bem plausível por trás desse dado. Com o aumento do número dos celulares no mundo inteiro, também é necessária a construção de muitas torres telefônicas. E os pobres coitados que não despencam no processo de construção, acabam caindo de lá nas várias manutenções desses aparelhos. E com equipamentos de segurança precários e companhias que não prezam pela vida dos seus funcionários, tudo fica muito pior.

Observação: Os dados correspondem a uma pesquisa feita nos Estados Unidos.


fonte: combustao.org

Procura-se o flautista de Hamelin


Cidade do conto dos Irmãos Grimm vive infestação de ratos

Cerca de 725 anos depois, A cidade de Hamelin, no norte da Alemanha, poderá precisar novamente dos serviços do lendário flautista para afastar uma nova infestação de ratos. No conto dos Irmãos Grimm, em 1284 a cidade de Hamelin foi invadida por ratos, mas um flautista os atraiu com sua música para o rio. Reza a lenda que o flautista também teria atraído para o rio as crianças da cidade, pois a cidade não pagou pelo serviço. Em 2009 a cidade planeja marcar o 725º aniversário da lenda do flautista de Hamelin com vários eventos, incluindo um grande desfile de crianças pelas ruas da cidade.

Hoje, na vida real, a cidade de Hamelin, na Alemanha, enfrenta uma infestação de roedores e luta para limpar a cidade a tempo para as comemorações dos 725 anos do famoso conto.

As festividades devem atrair milhares de turistas no ano que vem.

Mas até o momento, as autoridades da cidade do flautista ainda não conseguiram encontrar uma solução se livrar dos roedores.

informações da BBC

Garota enterrada viva em Ferraz de Vasconcelos

SÃO PAULO - A mãe da estudante de 18 anos que passou 41 horas dentro de uma tubulação de esgoto após ser violentada disse que a filha chegou a pensar que não fosse escapar viva. A menina ainda está internada, na cidade de Ferraz de Vasconcelos, na Grande São Paulo, onde o crime ocorreu. Os médicos dizem apenas que o estado dela é estável.

- Ela pensou que seria o fim dela e que nunca mais se encontraria com sua família - contou a costureira de 44 anos, após passar a noite com a filha no hospital.

O ex-caseiro Uelton Ferreira Cantanhede, de 40 anos, identificado como o homem que abusou da jovem e a enterrou viva, continua foragido. A costureira acredita que sua filha foi salva por um milagre.

- Se não fosse Deus e a fé dela seria realmente o fim. Mas Deus é misericordioso e me deu essa vitória - contou.

A família é evangélica e freqüenta a igreja Congregação Cristã. A mãe contou também como foram as 41 horas de angústia sem notícias da filha.

- Recebemos ligações de pessoas que diziam que ela estava seqüestrada, chegaram a pedir resgate de R$ 20 mil. Meu marido pedia para falar com ela pelo telefone, mas o suposto seqüestrador não deixava - afirmou.

Segundo relato da estudante à família, ela foi abordada pelo agressor por volta das 23h de terça-feira. quando voltava da escola para casa. A jovem cursa o 3º ano do ensino médio, numa escola estadual no Jardim Miriam, no Itaim Paulista, zona leste da capital.

- Ele ameaçou com um facão e levou ela à força para o terreno. Era muito tarde e não tinha quase ninguém na rua - relatou.

Segundo a família, a jovem tem um comportamento calmo e sereno. A mãe disse que ela gosta de jogar videogame e pretende ser professora. Apesar muito machucada, a jovem não corre risco de vida. A garota tem fraturas na bacia e o braço direito, escoriações por todo corpo e, nas costas, tem um grave ferimento, provocado pelo longo tempo em que ficou deitada sobre a umidade da tubulação de esgoto de uma fábrica desativada. Não há previsão de alta.

Segundo o delegado Ivan Moysés Elian, o suspeito tem família no estado do Maranhão e pode ter fugido da cidade.

Por volta das 11h40 de quinta-feira, o caseiro da fábrica de móveis desativada passeava com a mãe pelos fundos do terreno quando ouviu gritos de socorro. Ele notou que os chamados vinham de uma caixa de inspeção de esgoto do local. Ao abrir o compartimento, viu que estava cheio com blocos de concreto. Ao remover alguns tijolos, viu que a estudante estava presa dentro da tubulação que sai de dentro da caixa.

A Polícia Militar, os bombeiros e o Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) resgataram a garota, que estava com as mãos amarradas. Ela disse que um desconhecido a havia rendido com um facão perto de sua casa, no Itaim Paulista, na noite de terça-feira, e a obrigou a acompanhá-lo ao local. Lá, a estuprou e tentou degolá-la com o facão. Porém, a arma estava sem fio. A vítima teve um corte na garganta.

Depois, ele a levou para os fundos do terreno e a mandou entrar na caixa de inspeção de esgoto. A jovem disse que não iria conseguir, mas o estuprador a fez entrar. Depois, cobriu a entrada com tijolos e fechou com uma tampa de concreto. A jovem apanhou muito do bandido. Na terça-feira à noite, a família dela registrou boletim de ocorrência de desaparecimento no 50º Distrito Policial (Itaim Paulista).

fonte: Diário de S. Paulo

Igreja oferece sessões de exorcismo em missas na Mooca

O diabo anda solto nos dias de hoje. Essa, pelo menos, é a sensação de uma legião de fiéis que cada vez mais busca nos templos religiosos a solução de seus problemas. Atenta a essas necessidades e, principalmente para atrair seguidores, a Igreja Católica está reeditando rituais de exorcismo, que hoje são chamados missa de cura e libertação.

Nem mesmo a tradicional Igreja Romana, sempre cautelosa no assunto, ficou de fora. As celebrações, que já podem ser vistas em alguns santuários, chegam a reunir mais de 500 pessoas numa noite, como ocorreu na última terça-feira na Igreja Nossa Senhora das Graças, em Santo André, na Grande São Paulo. O pároco, Vanderlei Nunes, é o único padre exorcista reconhecido pela Arquidiocese de São Paulo.

- Se não fizermos isso, os pastores evangélicos farão. Veja o êxodo de católicos para outras religiões nos últimos anos - alerta o padre Mário Teodoro Batista, pároco da Igreja de São Silvestre, em Jacareí, Vale do Paraíba.

Segundo censo do IBGE, em 1990, 83% da população brasileira eram de católicos, enquanto os evangélicos representavam 9%. Em 2000, o número passou, respectivamente, para 73,6% e 15,4%.Mais freqüentes na Igreja Católica Apostólica Renovada, os rituais de exorcismo mesclam misticismo e êxtase. Nas missas do padre Jader Pereira, no Santuário do Bom Jesus, na Mooca, zona leste, as cenas são impressionantes.

Padre Jader, que se autodenomina exorcista, diz que, muitas vezes, a pessoa acha que está com encosto porque tudo dá errado na vida dela. Porém, a questão é só psicológica. Ele afirma que também é possível alguém estar com perturbação espiritual e não perceber porque o demônio não se apresentou claramente.

Ele ressalta que só com a prática se diferencia o problema espiritual do psicológico.

- Na sua casa, quem manda é você. Então, se você manda o demônio sair e ele insiste em ficar, não é espiritual, é psicológico - diz.

O padre explica que a maior parte dos trabalhos de amarração (para prejudicar) é feita por inveja.

- Se a pessoa é fraca, negativista, ela dá margem para o mal atingi-la. Mas, muitas vezes, a amarração pode ser direcionada a alguém próximo, para afetá-la ainda mais - afirma.

O padre acha que os fiéis vão à igreja em busca de terapeuta.

- A Igreja deixa muito a desejar porque, às vezes, a pessoa só quer desabafar, precisa de carinho, de abraço, de um ombro amigo, mas o padre a manda só rezar. E não é o que ela quer ouvir. Então, para que possa ser ajudada, temos que começar o tratamento do ponto em que ela acredita - diz.

Ele afirma ainda que os pedidos são, principalmente, de ajuda para problemas financeiros, de amor e de saúde.

A maioria dos fiéis vem de longe, na esperança de alcançar a graça que tanto precisa. As cerimônias geralmente duram pouco mais de duas horas, mas quase ninguém percebe o tempo passar, nem mesmo os que estão em pé.

- Adoro vir à igreja, porque é aqui que consigo a minha libertação, a minha luz", comenta a ambulante Marli da Silva, de 44 anos, uma das fiéis que freqüentam o templo do Bom Jesus, na Mooca. Ela, que mora em Bertioga, litoral sul, e vem toda semana a São Paulo só para a missa.

Na Igreja Nossa Senhora das Graças, em Santo André, que é católica tradicional, os rituais também levam os fiéis às lágrimas, embora as demonstrações de fé não sejam tão ostensivas quanto em outros templos. Na última terça-feira, a missa foi rezada pelo padre Odair porque o pároco Vanderlei Nunes, que é exorcista indicado pela diocese, teve um compromisso fora. Após a leitura do evangelho e da comunhão, o padre caminhou entre os fiéis durante cerca de 15 minutos, carregando um ostensório (círculo dourado onde se ostenta a hóstia consagrada), para que todos pudessem fazer seus pedidos de graça.

Enquanto isso, um auxiliar, que permaneceu no altar, estimulava os fiéis, pelo microfone, a se entregarem à libertação, aos braços de Cristo, sem medo. As frases dele eram curtas, repetitivas e persuasivas, como nas cerimônias de descarrego da Igreja Evangélica. De braços erguidos, fiéis exibiam fotos, garrafas de água, receitas médicas e até cartas de amor.


fonte: O Globo

Zaqueu na Igreja Universal do Reino de Deus


Imagine, por um instante, que Zaqueu, sim aquele publicano que morava em Jericó, homem rico e de baixa estatura se convertesse na igreja do senhor Edir Macedo, ou coisa semelhante. E então os seus líderes sabedores de sua conversão e diante do fato de que ele era uma pessoa importante, a bíblia o chama de maioral dos publicanos, aproveitasse a situação a fim de fazer propaganda de sua organização com o fim de persuadir outros a se agregarem a ela. Suponha ainda que Zaqueu fosse convidado num programa ao vivo, e uma multidão tanto na igreja como pela TV estivesse assistindo. A reunião é chamada de Congresso dos Empresários, onde se alardeia que determinada pessoa depois que foi ao congresso e que participou das correntes dos 70 ou dos 318 obteve seu triunfo financeiro, chegou lá, comprou casas e carros, tem uma gorda conta bancária, e está cada vez mais expandindo os negócios, ganhando muito dinheiro. Então o pastor pega o microfone e convida irmão Zaqueu para testemunhar.

- Irmão Zaqueu, conte como era sua vida antes de chegar aqui? Indaga o pastor.

Zaqueu então responde:
- Pastor, eu era um homem com a alma sobrecarregada de pecado, rejeitado por todos do meu povo, mas principalmente distante de Deus pelo meu pecado.

O pastor, então, não gostando muito deste assunto, pede para Zaqueu falar sobre sua condição financeira. O que Zaqueu responde:
- Ah! Querido, era exatamente isto o meu problema aos olhos de Deus.

Então o pastor animou-se.
- Fale-me mais do que ocorreu em sua vida.

Zaqueu afirma:
- Eu só queria ganhar dinheiro, ficar cada vez mais rico.

O pastor indagou:
- Mas agora depois que você se converteu como esta a sua situação? Melhorou?

- No dia em que encontrei Jesus, querido pastor, respondeu Zaqueu - ele me libertou deste engano, desta ambição desgraçada que me acorrentava, por dinheiro eu fazia tudo, ameaçava as pessoas, era ganancioso e materialista.

- Mas irmão Zaqueu a sua situação melhorou? Questionou o pastor.

- Claro! Respondeu Zaqueu. - Depois que me converti, o fardo deste terrível pecado foi tirado, encontrei Jesus e nele encontrei salvação verdadeira.

O pastor interrogou:
- Sei, Zaqueu,que isto é bom, mas o que eu me refiro é sua situação econômica, creio que uma vez que você era rico, agora você se tornou milionário, não foi mesmo?

- Não, não, não! Pelo contrário quando reconheci meu terrível pecado e me converti crendo no Senhor Jesus fiquei financeiramente pobre. Eu disse naquele dia em que encontrei com a graça de Deus revelada em Jesus: “Resolvo dar aos pobres a metade dos meus bens; e; se nalguma coisa tenho defraudado alguém, restituo quatro vezes mais.[Lc 19:8] Disse isto, na frente de todo mundo, para que todos ouvissem e testemunhasse a grande transformação no meu coração. Não somente disse como fiz. Quando dei aos pobres a metade do que tinha e restitui o que havia tomado indevidamente dos outros, não ficou muita coisa, pelo contrário fiquei pobre! Ou seja, ao me converter, empobreci financeiramente. Mas a minha felicidade e alegria não é por causa do que tinha e perdi, na verdade aquilo era minha infelicidade. Minha felicidade é porque achei o Verdadeiro Tesouro [Mt 13:44], a Pérola de Grande Valor [Mt 13:45-46]. Sim pelo sangue de Cristo ele me lavou e me resgatou deste vil pecado, e esse sangue foi derramado na cruz por amor de mim, sangue preciosíssimo que nem toda riqueza do mundo é capaz de se comparar ao seu valor [I Pe 1:18-19]

Depois de ouvir o testemunho do irmão Zaqueu, o pastor o aconselhou:

- Zaqueu, você precisa vir para a Sessão do Descarrego e cumprir as setes semanas da vitória, depois o espírito da miséria que vive sobre você sairá e essa maldição financeira será desfeita e quebrada.

O pastor ao observar que a platéia estava calada e pensativa pelo testemunho de Zaqueu, então falou:

- Meu amigo, minha amiga. Precisamos entender que há pessoas que estão iludidas com esta mensagem falsa que Zaqueu compreendeu. Devemos lembrar que Deus é o Deus da prata e do ouro e que é da vontade dele que todos sejam ricos. Amém pessoal??? E a clientela gritou: Amém!!!!!

Pr. Luiz Correia
[via blog da Igreja Batista Filadélfia] [via pavablog]

Geração Viagra: Aids atinge recorde entre idosos


Aids depois dos 50 anos tem recorde histórico em São Paulo

Em 2007 número de casos em pessoas mais velhas representou 15,06% do total de notificações

Levantamento da Secretaria de Estado da Saúde, por intermédio do Programa Estadual de DST/Aids e da Fundação Seade, aponta que a proporção de pessoas com 50 anos ou mais que se infectam com o vírus HIV é a maior da história. Em 2007 os paulistas a partir dos 50 anos diagnosticados como soropositivos representaram 15,06%. No ano anterior o índice tinha ficado em 14,76%. Em 2005 esta faixa etária representou 13,58% do total de casos de Aids, e, em 2004, 12,62%.

Balanço preliminar do primeiro semestre deste ano aponta que a proporção de indivíduos com 50 anos ou mais que contraíram Aids se mantém em 15%. No início da epidemia, em 1983, esse índice era de apenas 4%. Dos 737 casos de HIV registrados no Estado em 2007 entre as pessoas mais velhas, 61,2% foram em homens. Houve, entretanto, queda no número absoluto de casos notificados, que foi de 972 em 2006, 971 em 2005 e 969 em 2004.


A principal categoria de exposição ao HIV entre os paulistas com 50 anos ou mais em 2007 foi a de transmissão heterossexual, que representou 65,9% do total de infectados, seguida pelos homossexuais, com 5,6%, e pelos bissexuais, com 4,5%. Entre as mulheres a categoria de exposição heterossexual chegou a representar 83,6% do total de infectadas.

“O envelhecimento da população e o surgimento de medicações que permitem uma vida sexual plenamente ativa estão contribuindo para aumentar a proporção de pessoas de meia idade ou idosas que contraem o HIV, a maioria em razão do sexo sem proteção”, afirma a coordenadora do Programa Estadual de DST/Aids, Maria Clara Gianna.

fonte: Secretaria de Estado da Saúde


comentário: É um constatação que os vovôs e as vovós de hoje fazem mais sexo do que os de ontem. Tanto a melhor qualidade de vida e saúde quanto o viagra masculino e a sua versão feminina contribuíram para isso. O problema é que a pílula azul não protege das doenças sexualmente transmissíveis (DST). E os vovôs e as vovós não estão acostumados, em algumas vezes nem aceitam, utilizar os métodos de prevenção (preservativos), ainda mais hoje, quando a maioria das pessoas acredita que os coquetéis controlam a doença e a "epidemia" da Aids (quando o mal destruía milhares de famílias nos anos 90) acabou. Está aí um problemão para as autoridades de saúde pública.

sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Grande Família...

fonte: asbojesus.wordpress.com [via mangachurch]

Pastor é condenado por criticar homossexualismo

O pastor evangélico Náurio Martins França, do Mato Grosso do Sul, foi condenado na sexta-feira, 14 de Novembro, a pagar uma indenização de R$ 2 mil por dano moral coletivo. A decisão judicial deve-se à publicação do livro A maldição de Deus sobre o homossexual: O homossexual precisa conhecer a maldição divina que está sobre ele, de autoria do religioso. A Ação Civil contra ele foi proposta pela Defensoria Pública de Campo Grande, a capital do Estado, em 2007. A indenização irá para o Fundo de Defesa e de Reparação de Interesses Difusos Lesados.

A Defensoria Pública sustentou a afirmação de que a publicação tem “conteúdo declarado preconceituoso homofóbico e transmite a idéia de que o homossexual é amaldiçoado por Deus”. O pastor se defende alegando que está exercendo seu direito à liberdade de expressão e que não pretendia incentivar a violência contra os gays, e que pretende apenas convertê-los ao Evangelho. O juiz da Vara de Direitos Difusos Coletivos e Individuais, Dorival Moreira dos Santos, no entanto, determinou que esse tipo de discriminação não pode ser tolerada.

fonte: www.cristianismohoje.com.br [via clicgospel]

Carrinho de bebê para passear no Rio de Janeiro



Na minha opinião deve ser brincadeira... as balas são de festim, sei lá...
Avaliem vocês.

SuperTrunfo ganha 'versão' de Igrejas

Depois do baralho, o Super Trunfo é, talvez, o jogos de cartas mais populares no mundo ocidental. Consegue atingir diferentes faixas etárias (eu, particularmente, gosto e jogo desde criança). Os meus preferidos sempre foram os de caminhões, aviões de combate, carros de velocidade, dentre outros. Hoje já existem até versões do jogo de cartas de jogadores da NBA, países, e por aí vai. Enfim, o conhecido "SuperTrunfo" faz tanto sucesso que lançaram agora o “God Trumps“, uma variação não oficial do jogo (em inglês) onde a comparação se dá entre religiões. A versão foi desenvolvida no site da revista New Humanist. Dentre as cartas mais engraçadas estão as dos Testemunhas de Jeová.