domingo, 12 de outubro de 2008

Entenda a Crise Financeira Mundial




Quer entender a crise que pode levar os Estados Unidos para o buraco, segundo Bush, e----- com ele parte do mundo? Leia um e-mail que circula entre economistas e que pesquei no blog Acerto de Contas:

"O seu Biu tem um bar, na Vila Carrapato, e decide que vai vender cachaça “na caderneta” aos seus leais fregueses, todos bebuns e quase todos desempregados. Porque decide vender a crédito, ele pode aumentar um pouquinho o preço da dose da branquinha (a diferença é o sobrepreço que os pinguços pagam pelo crédito e o aumento da margem para compensar o risco).

O gerente do banco do seu Biu, um ousado administrador formado em curso de emibiêi, decide que as cadernetas das dívidas do bar constituem, afinal, um ativo recebível, e começa a adiantar dinheiro ao estabelecimento tendo o pindura dos pinguços como garantia.

Uns zécutivos de bancos, mais adiante, lastreiam os tais recebíveis do banco, e os transformam em CDB, CDO, CCD, PQP, TDA, UTI, OVNI, SOS ou qualquer outro acrônimo financeiro que ninguém sabe exatamente o que quer dizer.

Esses adicionais instrumentos financeiros, alavancam o mercado de capítais e conduzem a operações estruturadas de derivativos, na BM&F, cujo lastro inicial todo mundo desconhece (as tais cadernetas do seu Biu ).

Esses derivativos estão sendo negociados como se fossem títulos sérios, com fortes garantias reais, nos mercados de 73 países.
Até que alguém descobre que os bêubo da Vila Carrapato não têm dinheiro para pagar as contas, e o Bar do seu Biu vai à falência. E toda a cadeia si..."(
Extraído do blog do Noblat)
-------------------

Claro que não foram apenas "os bebuns e quase todos desempregados" que provocaram essa crise financeira. Afinal, mais da metade dos americanos aplica no Mercado de Ações. Isso transformaria 100 milhões de americanos em "Seu Biu". Mas a ilustração é boa.

Podemos trocar também os bebuns e Seu Biu por:

1. Construtoras e Imobiliárias vendendo apartamentos e casas a consumidores ávidos por morar em uma "área mais valorizada", o que acaba valorizando ainda mais, artificialmente, essas áreas e esses imóveis.

2. Montadoras de automóveis e Financiamento de Longo Prazo para cidadãos que querem ter o próprio automóvel - de preferência, zero km.

3. Os fabricantes de todos esses gadgets (Computadores, Ipod, Iphone, celulares, etc.) e os consumidores dos mesmos.

4. Salários astronômicos dos executivos de grandes companhias.

5. Os Bancos de investimento e os aplicadores do dinheiro no Mercado Financeiro ganhando muito dinheiro com papéis dessas companhias todas.

6. Etc

Irineu Evangelista de Sousa, o Barão de Mauá, o maior empresário brasileiro do século XIX, dizia algo muito básico, mas que parece ter sido esquecido, "quando alguém ganha nos negócios, alguém perde".

Nessa crise financeira mundial, com as Bolsas de Valores e cotações de moedas oscilando enlouquecidas, quem será que está perdendo e quem será que está ganhando?

comentário de Bento Souto

Nenhum comentário: